Sexta-feira, 22 de junho de 2018
Ano XXX - Edição 1512
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia Para Consumo

31/08/2012 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO  - EXCRESCÊNCIA POLÍTICA -  Excrescência é algo crescido demais. Superdesenvolvido. É quando se dá importância demais. É o que acontece com a política. Deveria ter bem menos importância do que tem. Vale muito mais preocupar-se da felicidade das pessoas. Do bem-estar das pessoas. Do sucesso das pessoas. Da vida dos cidadãos. Não se pense que a política resolva os problemas das pessoas. Seria bem melhor preocupar-se mais da vida em todos os sentidos. Hoje, falta água. Falta comida. Falta moradia. Falta educação. Falta segurança e falta saúde. É preciso que as pessoas tenham oportunidades. E, tendo oportunidades, sem precisar da política, elas encontram soluções. A política não deveria ser usada como tráfego de influência, mas como trampolim, para que os cidadãos chegassem à realização. 

SOJA VAI AVANÇAR  -  Existem insistentes notícias de que a cultura da soja vai avançar sobre as áreas destinadas ao milho, arroz e a pecuária. Tudo porque os preços da soja são convidativos, em função da forte estiagem nos Estado Unidos, maior produtor mundial da oleaginosa. Em função disso, poderemos ter futuros problemas de abastecimento, porque vai faltar arroz, milho e até carne. Isso cheira à falta de planejamento. Nossa região, naturalmente não tem novas fronteiras para serem destinadas à cultura da soja.

MODELOS ECONÔMICOS  - A Coreia do Sul, até os anos 1970, tinha uma renda per capita menor que a brasileira. Hoje, tem mais do que o dobro da nossa e suas empresas multinacionais, seus carros, produtos eletrônicos e equipamentos industriais estão espalhados por todo mundo. Talvez, com o Pac das Concessões o Brasil tenha acordado para uma nova realidade econômica, valorizando a iniciativa privada. Os asiáticos estão mostrando novos modelos econômicos.

DEMAIS  -  É queixa permanente: pagamos impostos demais, juros muito altos e a nossa burocracia líquida com a maior boa vontade dos empreendedores. Mas mudar isso, só nas calendas gregas.

RIO GRANDE ESQUECIDO  - Apesar da estreita ligação da nossa presidente com o Rio Grande do Sul, porque do total de R$ 1,347 bilhão previstos no Orçamento Geral da União para este ano em obras do PAC, apenas e tão somente 6,2%, ou R$ 83 milhões foram liberados. Digamos, uma migalha. E no Plano de Rodovias e Ferrovias anunciado pela presidente Dilma, o Estado não foi contemplado com nenhuma obra rodoviária. E daí nada a reclamar?

CRITICAR É FÁCIL, FAZER É QUE SÃO ELAS. PRESTEM BEM ATENÇÃO: LOGOMARCA   NÃO   GANHA   ELEIÇÃO. MENTIRA TEM PERNAS CURTAS.

PIB DO CHILE E O NOSSO  -  Em plena crise econômica a economia do Chile continua crescendo em ritmo forte. Cresceu o PIB deles 5,5% no primeiro semestre de 2012. O nosso está desandando, com previsão de 1,72%  neste ano. Não é por nada que as autoridades econômicas brasileiras estão assustadas.

ENTREGANDO OS PONTOS  -  Os radicais estão, aos poucos, entregando os pontos: isso aconteceu com os transgênicos(até a Secretaria Estadual da Agricultura está distribuindo sementes de milho transgênico) e, agora, a presidente Dilma faz privatizações, chamando-as de concessões.

EDUCAÇÃO É DEDICAÇÃO. O RESTO É BABOSEIRA.
ME DESCULPEM,  MAS O SOM DA PROPAGANDA ELEITORAL GRATUITA ESTÁ RUIM.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

15/06/2018   |
08/06/2018   |
01/06/2018   |
25/05/2018   |
18/05/2018   |
11/05/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS