Sexta-feira, 14 de dezembro de 2018
Ano XXX - Edição 1537
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

29/01/2016 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar

À GUISA DE COMENTÁRIO - SUCESSO NÃO É QUESTÃO DE SORTE - É o que muitas vezes se ouve no dia a dia: fulano fez sucesso, mas também teve muita sorte. Isso em outras palavras significa que o sucesso seria consequência da sorte. A sorte vez por outra pode ajudar, mas nem sempre. Até no esporte é assim: um atleta pode marcar algum tento por sorte, mas, se não tem competência, nem sempre a sorte vai ajudar. Trabalho e esforço são necessários e indispensáveis, para emplacar uma vida de sucesso. O esforço e a dedicação, aliados ao faro e à competência, compõem a receita do êxito na vida de cada um. Tem que haver acima de tudo persistência, o que não significa que precisa se matar trabalhando. É preciso saber trabalhar com método e inteligência. Até é possível vencer sem tanto sacrifício. Muitas vezes os vitoriosos são invejados, quando não criticados, tidos na conta de aproveitadores. Sucessos esporádicos muitos conseguem, mas sucesso permanente é coisa de privilegiados, que lutam incansavelmente. 

"Nada pode ser mais frustrante do que trilhar um longo caminho e ao final dele não encontrar o que você esperava". Felipe Dalcarobo. 


DÉFICIT DA CONSTRUÇÃO CIVIL- A construção civil fechou 514 mil postos de trabalho no País. Está faltando incentivo para a construção de moradias. A desaceleração do Programa Minha Casa, Minha Vida tem culpa no cartório. 

OS DESAFIOS EXISTEM PARA SEREM SUPERADOS. 
 

ATRAVESSADORES - São aqueles que ganham dinheiro fácil nas costas dos outros. Isso acontece muito no setor primário. O produtor que trabalha, investe e arrisca ganha merrecas pelo seu produto e quem leva a bolada são os atravessadores. Pegam o produto a preço vil e especulam: só vendem na boa. Não é o que está acontecendo com o milho? 

ENROLAÇÃO: "Dilma Rousseff usa frases sem pé nem cabeça e empulha os ouvintes com informações incompreensíveis, mas governa ainda pior do que fala". J.R.Guzzo 


ELOGIO PRÓPRIO - Lula está com o pé que é um leque: quer ser candidato à presidência, em 2018 e se confessa honesto. "Não tem nesse País viva alma mais honesta do que eu", disse o ex Lula. Que moral! Já que ninguém elogia, é preciso partir para o elogio próprio. Em bom Português isso se chama de bazófia. Coisa que, conforme o ditado, cheira mal. Para azar dele, mais cedo ou mais tarde sua honestidade será julgada. 

COPOM - Apelou pelo bom senso: segurar a inflação sem o aumento da taxa básica Selic, que permaneceu nos 14,25%. É preciso segurar os aumentos de outra forma, não aumentando impostos, taxas de luz e água e dando e emprestando confiança à nossa economia, com governanças acertadas.

FÓRUM ECONÔMICO MUNDIAL DE DAVOS - Foi realizado ao mesmo tempo que o Fórum Social Mundial de Porto Alegre. Ao que parece a nossa presidente não topa muito o Fórum de Davos; Mandou seu representante, o ministro da Fazenda. Ela preferiu visitar pela segunda vez o neto em Porto Alegre, no final de semana. Menos mal, o recém-eleito presidente da Argentina, Maurício Macri, aproveitou para vender seu peixe. Ao que parece, este tem liderança; 





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

30/11/2018   |
23/11/2018   |
16/11/2018   |
01/11/2018   |
26/10/2018   |
19/10/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS