Domingo, 24 de setembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1476
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Motivo + ação

18/03/2016 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Você já pensou o que te motiva? Que atividades, pessoas, lugares ou livros fazem com que você sinta vontade de agir, de fazer mais do que está fazendo ou de realizar coisas novas? Será que a motivação = motivo + ação está dentro de você ou fora? O que você precisa para se realizar?
No último ano da minha graduação em Psicologia uma professora indicou um livro que me deixou chocada. Por muito tempo as ideias da autora daquele livro me colocaram em conflito. Na sua teoria ela afirmava o fim dos empregos e que uma quantidade enorme de pessoas não eram mais necessárias ao mercado de trabalho e eu, como formanda, prestes a ingressar no mundo do trabalho, entrei em crise. 
Anos depois, percebi que não foram as ideias do livro que me tocaram, embora eu tenha brigado com aquela visão radical sobre a economia mundial, mas sim, despertou no que eu deveria fazer na minha vida, considerando o fim dos empregos naquela época. Compreendo que foram motivadoras para buscar meu lugar ao sol e provar que a análise que o livro fazia não se comprovaria, pelo menos no meu caso. 
A partir de realidade, pude reagir em egoísmo vital, resgatando minha identidade diante de um contexto difícil. Embora a palavra egoísmo tenha uma conotação de ações infantilizadas, ou ainda, erroneamente entendida como sinônimo de ganância, atuar no centro do Eu faz impostar a vida no lugar e no contexto para autorrealização. Na dose certa é um compromisso com o projeto existencial que o 'eu' precisa realizar.
  Trabalhar a compreensão do "Eu" é um pré-requisito de relacionamentos maduros e saudáveis com as próprias escolhas e com as pessoas. Na medida em que aceitamos todas nossas partes e compreendemos a individualidade própria e a nossa totalidade, para então assumir a responsabilidade pelo que sentimos, pensamos ou fazemos. Por isso, as característica das pessoas autorrealizadas do Humanista Abraham  Maslow servem como indicativo para buscar a motivação primeiro dentro de si e depois, usar o que o contexto te oferece a seu favor.

1 - Percepção objetiva da realidade;
2 - Plena aceitação da própria natureza;
3 - Compromisso e dedicação a algum tipo de trabalho;
4 - Simplicidade e naturalidade do comportamento;
5 - Necessidade de autonomia, privacidade e independência;
6 - Experiências de "pico" ou místicas intensas;
7 - Empatia e afeição pela humanidade;
8 - Resistência ao conformismo;
9 - Estrutura de caráter democrático;
10 - Atitude e criatividade;
11 - Alto grau de interesse social.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

15/04/2016   |
08/04/2016   |
01/04/2016   |
24/03/2016   |
11/03/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS