Quinta-feira, 23 de novembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1484
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

08/09/2017 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO -  ESTÁ TUDO ERRADO  -  Uma vez se dizia e até se cantava ESTÁ TUDO ERRADO, COMPADRE. Mas e tem alguma coisa errada nestes tortuosos tempos que atravessamos? Ah! sim, tem muita coisa errada. Basta vasculhar. Começando pela segurança, está totalmente errado morrer  tanta gente inocente e está errada a matança  de policiais que cuidam da segurança dos cidadãos.  Está de todo errado uma professora tomar um golpe no olho de um aluno irritado e mal-educado. É certo eleger-se alguém comprando votos?  É certo vender o voto? Deixar de pagar as contas e, sobretudo, os tributos é erro imperdoável. Obviamente, receber propina ou favores  para apoiar iniciativas governamentais é algo nojento e condenável.  É certo trancar estradas em sinal de protesto ou tacar fogo em pneumáticos, prejudicando o  fluxo do trânsito? É correto adulterar produtos para obter mais lucros? São apenas alguns exemplos de como estamos rodeados de coisas erradas. Mas também há coisas certas. E isto nos conforta. 

"TEM GENTE QUE QUER PARAR O BRASIL"  Frase proferida pelo presidente Michel Temer, antes de embarcar para a China. Quem estaria tentando trancar o crescimento do Brasil? Parece que esta indireta foi para o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, que vai largar o posto, no dia 17 de setembro. 

PINDAÍBA  -  O nosso glorioso Estado do Rio Grande do Sul vive uma sonora pindaíba. Conseguiu uma façanha, no dia 31 de agosto, depositou nas contas dos sofridos servidores públicos a fabulosa quantia de R$ 350,00, referente aos vencimentos relativos ao mês de agosto. É isso mesmo! É menos de 10% do que ganha  um  juiz como auxílio-moradia, que é de R$ 4.377. Pior do que isso, no dia 1° de setembro, deveriam ser depositados R$ 170,00, mas isso não aconteceu, por falta de receita. 

QUEM DISSE ISSO? - Há muito disse-me-disse no ar. Por exemplo, Joesley Batista chamou o ocupante da República de "Ladrão-geral da República". Em troca Joesley foi chamado de "Grampeador-geral da República". Lamentável que haja tanta má-educação lá nos altos da ilha da fantasia. 

TEM QUE HAVER MAIS DIVERSIFICAÇÃO - A nossa região e em especial o Município de Três de Maio tem tradição monocultural. A primeira experiência de diversificação aconteceu com o projeto lácteo, que deu bons resultados.  Tanto isso é verdade que Três de Maio é denominada por antonomásia  a "Cidade Industrial do Leite". Outras tentativas com implantação de outros projetos precisam ser ensaiados, para melhorar as oportunidades de receita. Espaço existe.  

RICOS INFELIZES? - Sim, há muitos e muitos ricos infelizes. Por isso, não se vá ao ponto de achar que a riqueza traz a felicidade. A prova está nos políticos e empresários que  não se contentaram com milhões e sonham com bilhões. Quem tem muito,  quer mais. 

POR QUE SERÁ? - Os meus atentos leitores devem ter percebido que pouco ou quase nada se falou da Semana da Pátria. E a programação cívica foi praticamente zero. Seria o declínio do civismo e do espírito patriótico tão necessário para a grandeza da Pátria. No entanto, a Semana Farroupilha está sendo muito badalada, com muita programação em todos os rincões do amado Rio Grande. Evidentemente, tem alguma coisa a ver com o momento complicado da má condução da nossa política pelos homens públicos. 

O AMOR À PÁTRIA PRECISA SER CULTIVADO. QUEM NÃO AMA A PÁTRIA, NÃO A DEFENDE.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/11/2017   |
10/11/2017   |
03/11/2017   |
27/10/2017   |
20/10/2017   |
13/10/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS