Quinta-feira, 18 de janeiro de 2018
Ano XXIX - Edição 1490
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

08/12/2017 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - QUEM PROCURA, ACHA - É o que muitas vezes se ouve dizer. Às vezes, isso é verdade. Mas em outras tantas oportunidades isso lamentavelmente não fecha. Na verdade, muitas e bota muitas nisso, pessoas há que estão à procura de alguma coisa. Mas se decepcionam, porque não acham aquilo que estão procurando. É só acompanhar a procura de emprego por milhares de desempregados pelo Estado e pelo País afora. Por mais que procurem e se esforcem para encontrar a tão sonhada ocupação, nada vislumbram. É que não se pode encontrar aquilo que não existe. Infelizmente, este triste retrato vai continuar persistindo ainda por muito tempo, apesar de que se criem expectativas otimistas. Procurar emprego nesses tempos bicudos é como procurar uma moeda perdida num monte de areia. Ou uma agulha num palheiro.  E essa tão desejada moeda, ou agulha que seja, não aparece para desespero do infeliz desempregado ou desempregada. 

É DE CHORAR - Em torno de 50% dos trabalhadores brasileiros recebem menos de um salário mínimo. Por isso, fica-se revoltado, quando tantos há que gastam à toa, sabendo que muitos pais ou mães de família recebem uma merreca. 

FALTA DE LÓGICA -  Existe total falta de lógica no tratamento dos servidores públicos. Os funcionários do Executivo, professores e funcionários da segurança, entre outros, que são mal pagos, com atraso, não têm a menor chance de aumento salarial para o próximo exercício. Enquanto isso, os servidores do Tribunal de Contas do Estado e servidores do Tribunal de Justiça estão pleiteando um aumento de 5,58%. E tudo indica que os primos ricos do governo serão atendidos. Depois, o governo não quer entender as paralisações e a nossa educação e segurança caindo aos pedaços. 

PONTE SOBRE O RIO URUGUAI - Faz cerca de um mês que foram anunciados em torno de R$ 160 milhões para duas obras do Rio Grande do Sul. A metade dos recursos anunciados serão para concluir as obras da ponte sobre o rio Guaíba, visando sua inauguração no ano que vem. Quanto aos recursos destinados para a ponte Porto Xavier-San Javier, estes podem não vingar. Sucede que nem projeto existe para a construção da ponte sobre o rio Uruguai. Se o projeto não estiver concluído, até o fim do ano, a ponte não sai do papel. 

MOBILIZAÇÃO DE LIDERANÇAS - Lideranças regionais se reuniram recentemente com o ministro da Aeronáutica, para tratar do Aeroporto Regional de Santa Rosa. O ex-prefeito de Três de Maio, Olívio José Casali, uma liderança regional inconteste, foi convocado para participar do encontro pelo prefeito de Santa Rosa e presidente da Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa - AMGSR, Alcides Vicini. O assunto está borbulhando. 

CUMPRIMENTOS MERECIDOS - À Sociedade Educacional Três de Maio - SETREM - que conquistou pela 5ª vez consecutiva o destaque de 1ª colocada entre as faculdades da região Noroeste do Estado. Cumprimentos! Cumprimentos dobrados! Este colunista deve muito à Setrem, porque foi da primeira turma do curso de Administração de Empresas e, depois, entre 1993 e 2001, durante 7 anos e meio, foi professor do curso de Administração, lecionando a disciplina Teoria da Economia.

NADA DE ÉTICA - Em entrevista concedida à imprensa a candidata gaúcha à presidência da República, deputada Manuela D'Ávila, do PC do B, declarou que nas próximas eleições a ética não estará no centro das discussões, mas o futuro do País. Parece que todos os políticos têm medo da ética. Mas o eleitor vai exigir. Chega de bandalheira na política. 

LOMBADAS - Três de Maio era uma feita a cidade sem lombadas. Mas está se tornando aos poucos território de superlombadas. Talvez, por causa do bom asfalto os motoristas não se contêm e abusam da velocidade. 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

12/01/2018   |
22/12/2017   |
01/12/2017   |
24/11/2017   |
17/11/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS