Sábado, 26 de maio de 2018
Ano XXIX - Edição 1508
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

19/01/2018 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - QUEREMOS A PAZ - Quem é que não quer a paz? Até o Papa Francisco, que visitou o Chile e o Peru, se manifestou sobre o assunto. Disse que está com medo da guerra nuclear. Segundo ele, é só riscar um palito de fósforo e tudo explode. De fato, o esdrúxulo (é pouco?) presidente dos Estados Unidos tem feito provocações com vários países ao redor do mundo. O caso mais ensandecido é o da provocação reiterada com a Coreia do Norte, que gosta de fazer suas exibições com o lançamento de foguetes nucleares. A paz começa em casa. Se todas as casas ao redor do mundo estiverem em paz, não haverá conflagrações. Infelizmente, os seres humanos vivem um momento ruim. Reina um clima bélico por todo lado. Os seres humanos se matam por dá cá aquela palha. Muitos perderam o sentido da paz e da harmonia. São tiros, são facadas, são pauladas que roubam vidas todos os dias. Os defensores da paz estão profundamente preocupados e esperam que a paz volte a reinar. Cidadãos de bem são pacíficos.   

ASSÉDIO SEXUAL, BITCOINS, "FAKE NEWS". São os assuntos deste início de 2018.

ESTRANHO - "Ordenamento das áreas situadas às margens da perimetral".  Estranha esta iniciativa. Aliás, inédita em Três de Maio. Vamos convir que tem prioridade o funcionamento da Área Industrial II, que oferece 45 áreas com 1.500 m2, prontas para a instalação de empresas interessadas. 

CINCO UNIDADES NO ESTADO - A Lactalis, empresa francesa de laticínios, tem 5 unidades industriais no Estado: uma, em Teutônia, uma em Ijuí, uma em Santa Rosa e duas em Três de Maio. Distribui produtos lácteos para todo o mundo. Sem dúvida, um orgulho para Três de Maio, grande produtor de leite, sediar uma das mais modernas indústrias de laticínios da América Latina. 

CEGUEIRA OU MÁ INTENÇÃO - Chegou aos ouvidos do colunista que alguém teria dito literalmente que "a atual administração municipal já teria feito mais em um ano do que a administração anterior em oito anos". O cidadão que falou a bobagem não deve ser daqui, ou é mal-intencionado, ou sofre de cegueira. Ninguém contesta que a atual administração não esteja fazendo a sua parte. É obrigação de quem senta na cadeira de supremo mandatário do Palácio Municipal Walter Ullmann batalhar em prol da grandeza do Município. Sem dúvida, a disputa é saudável. 

O ELEITOR INTELIGENTE E RESPONSÁVEL NÃO ENGOLE QUALQUER CANDIDATO. 

TALVEZ, INÉDITO - Talvez, seja inédito o que está acontecendo em São José do Inhacorá. A referência é relativa à inauguração da Industrial São José, marcada para o dia 26 de janeiro. Talvez, no Estado e no País não exista um município com apenas 2,2 mil habitantes sediando uma unidade industrial deste porte, podendo oferecer vagas para até 249 funcionários, ou seja, 10% da população. É o milagre da busca do desenvolvimento e do empreendedorismo. A Industrial São José nasceu em São José do Inhacorá, lá se desenvolveu e, agora, faz história neste município de pequeno porte. Vai servir de modelo. 

"NÃO PODEMOS RETROCEDER AOS TEMPOS DA RECESSÃO, DA INCERTEZA E DA DESORDEM". Os rumos de 2018 devem ser na direção e na busca do desenvolvimento econômico e social, da afirmação do País como uma Nação de futuro e da confirmação do dístico da bandeira nacional:ORDEM E PROGRESSO. 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/05/2018   |
11/05/2018   |
04/05/2018   |
27/04/2018   |
20/04/2018   |
13/04/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS