Quinta-feira, 21 de junho de 2018
Ano XXX - Edição 1512
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

PROJETO TAPE I IANDÊ (CAMINHO DAS ÁGUAS) 4ª EDIÇÃO ONG TERRA VERDE

26/01/2018 - Por Carine Zambonato
Tweet Compartilhar
Em 2015, a ONG desafiou-se na realização de mais um importante projeto de Educação Ambiental denominado Tape I Iandê, que significa Caminho das Águas na língua Guarani. O projeto foi idealizado pela ONG para sensibilizar a população local e regional em relação à qualidade das águas dos nossos rios.
O símbolo do Projeto é uma jangada, construída com materiais reutilizáveis/recicláveis (ferragens, pedais usados de bicicletas, placas de zinco, pedaços de isopor, bancos de carros, madeira de pallets) obtidos em central de descarte da construção civil e ferragens da cidade de Santa Rosa. É movida por pedais de bicicleta adaptados, percorre 300 km em águas do Rio Uruguai. 
Na "aventura" pelas águas do Rio Uruguai, aproximadamente 20 pessoas (integrantes da ONG e colaboradores) estão envolvidos diariamente, distribuídos em duas equipes: Equipe Água e Equipe Terra. 
O grupo que se desloca pela água, é composto por no mínimo 7 integrantes que se revezam entre os 4 pedais da embarcação. Além destes, os apoiadores com barcos a motor proporcionam segurança à travessia nos pontos mais críticos do rio. 
Já o grupo que percorre por terra leva os mantimentos (alimentos, água, barracas, roupas) e demais materiais necessários para a instalação do grupo, além de realizar as ações de Educação Ambiental diretamente nas escolas e comunidades que recebem o grupo.
Esse ano, a expedição terá início no dia 10 de março no município de Porto Mauá e fim no dia 17 de março no município de São Borja. Durante a expedição serão visitados 10 municípios ribeirinhos (Porto Mauá, Alecrim, Porto Vera Cruz, Porto Lucena, Porto Xavier, Pirapó, Roque Gonzales, São Nicolau, Garruchos e São Borja).
O projeto Tape I Iandê tem como objetivo principal instigar as comunidades a organizarem-se e a unirem-se em prol da qualidade das águas nos cursos hídricos. Busca-se, também, sensibilizar a população regional para os cuidados que devemos ter em gerenciar de forma correta o "lixo" que produzimos, em usar a água com equilíbrio, em tratar os esgotos antes de lançá-los nos rios, em recuperar as margens dos rios e a recuperar o entorno das nascentes e banhados.
Transformar as mentes das pessoas para que se sensibilizem em torno das questões ambientais não é fácil, mas é possível.
A questão ambiental não deve ser considerada apenas como uma relação homem-natureza. É também de natureza política e geopolítica, tendo em vista que os diferentes graus de comprometimento das condições ambientais derivam da forma pela qual são estabelecidas as relações sociais. É nessas relações sociais que se constroem os aprendizados e se modificam as condutas. Acreditamos fielmente que estamos no caminho certo.
Para maior conhecimento do Projeto, acesse as páginas nas mídias digitais de comunicação da ONG Terra Verde / Jangada Tape I Iandê (Facebook e Youtube).





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

15/06/2018   |
25/05/2018   |
11/05/2018   |
09/02/2018   |
12/01/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS