Segunda-feira, 15 de outubro de 2018
Ano XXX - Edição 1529
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Concurso de animais mostra participação ativa dos jovens nas propriedades rurais

20/04/2018 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Concurso morfológico teve a participação de mais de 80 animais
Foram premiados animais das raças jersey e holandesa de produtores de 11 municípios da região
Um dos principais momentos da Expoterneira ocorreu na tarde de sábado, por ocasião da premiação das grandes campeãs do concurso morfológico do gado leiteiro. O concurso, que avalia a genética, o potencial produtivo, a estrutura do animal, entre outros requisitos, reuniu os melhores exemplares das raças Jersey e Holandesa do município e da região.
O julgamento morfológico das raças jersey e holandesa ocorreu em seis categorias diferentes. Na jersey foram avaliadas a terneira menor, terneira júnior, terneira maior, novilha menor, novilha júnior e novilha maior. Já na holandesa, foram: terneira menor, terneira júnior, terneira sênior, novilha menor, novilha júnior e novilha sênior. 
Os produtores que ganharam os três primeiros lugares de cada categoria e de ambas as raças ganharam roseta, troféu e valor em dinheiro.
Após avaliação morfológica de ambas as raças e definidos os três primeiros lugares, voltaram até a pista de julgamento para o grande campeonato, os animais que haviam ficado em primeiro e segundo lugar de cada categoria, em ambas as raças. No grande campeonato, foi premiada a grande campeã, reservada grande campeã e terceira melhor fêmea de ambas as raças.
Participaram do concurso mais de 80 animais, de produtores de 11 municípios da região, sendo que a grande maioria produtores associados da Cotrimaio.

Animais com excelente genética estiveram expostos durante a feira
O presidente da Fundação de Capacitação e Desenvolvimento - Funcap, Kurt Grenzel (que também é presidente da Certhil), destacou que o concurso morfológico é uma iniciativa que tem apoio de todas as entidades que compõem a fundação, por trazer benefícios ao homem do campo. "A Funcap promove ações para que o agricultor permaneça no campo e o jovem se interesse em ficar na propriedade, para que tenha sua renda e continue lá", destacou. 
O presidente da Cotrimaio, Silceu Dalberto falou da importância do trabalho realizado em conjunto, durante a Expoterneira, e, que a cada edição, o evento se aprimora. "Podemos aqui selar com chave de ouro, com excelentes animais que se apresentaram. E, quem receber o troféu, não é somente um animal que participou do concurso, mas significa o trabalho familiar e a organização da propriedade, por isso, temos que reconhecer e parabenizar quem faz essa atividade, e que possamos, cada vez mais, mostrar o potencial de nosso município e da nossa região".
Já o presidente da feira, Dilson Mireski declarou que  "tudo o que foi mostrado veio ao encontro do produtor, em termos de tecnologia e orientações para a melhoria da bacia leiteira como um todo". Ele ainda destacou a importância da atividade leiteira na região. "Precisamos da nota do leite, a cada dia 20, para movimentar o comércio, gerar empregos e trazer melhores condições de vida para todos nós".
O prefeito Copatti agradeceu a todos que participaram do concurso e enfatizou: "uma feira do tamanho da Expoterneira se faz com muita gente, com muita disposição, muitas entidades; com erros, acertos, dificuldades, mas todos imbuídos em fazer o melhor".

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Família Rossi: sucessão na propriedade e 
participação em todas as edições da Expoterneira
Exemplo de sucessão na propriedade rural é da família Rossi, de Medianeira, interior de Três de Maio. 
O pai, Antonio Rossi Neto e o filho, Joel Cristiano Rossi, participaram em todas as edições da Expoterneira, e nesta, em especial, conquistaram o segundo lugar na categoria Terneira Maior Jersey. 
Com um plantel de 60 animais, a produção varia de 27 mil a 30 mil litros por mês, dependendo da época do ano. A atividade leiteira é o que garante a renda da família, que não possui lavoura de grãos.
Joel segue os passos do pai e está dando continuidade aos trabalhos na propriedade rural, juntamente com a esposa e os dois filhos. Para ele, viver e trabalhar no meio rural, além de garantir o sustento da família, traz qualidade de vida, bem-estar e a satisfação em fazer o que gosta.
Joel Cristiano Rossi e o pai Antônio Rossi Neto, de Três de Maio
FOTO: ALINE GEHM

Seguindo o exemplo dos avós e dos pais, menino de 7 anos quer dar continuidade à atividade rural
Um menino chamou a atenção ao circular no pavilhão do gado leiteiro, ao exibir orgulhoso as terneiras da criação da família.
O brilho nos olhos foi a prova de que, embora a pouca idade, 7 anos, Gustavo Duarte, possivelmente, irá dar continuidade à atividade leiteira, na propriedade dos avós e dos pais em Lajeado Ramos, interior de Tuparendi.
Pela primeira vez participando da Expoterneira, a família Duarte conquistou o terceiro lugar na categoria Terneira Menor Holandesa. O pai Diogo, 37 anos, comemorou a premiação acompanhado de toda a família, que veio ao parque prestigiar o evento, e, como fruto do trabalho realizado na propriedade, conquistou a premiação. 
Diego diz que 90% da renda da família provêm da atividade leiteira e o restante, da lavoura com grãos. A produção varia de 800 a 1000 litros por dia, de um total de 90 vacas holandesas. 
Com orgulho, ele conta que o filho Gustavo tem desde bem pequeno, a convivência com os animais, na lida do campo, e que tudo o que faz é porque gosta, por iniciativa do próprio garoto. 
Gustavo, 7 anos, e o pai Diogo Duarte, 37 anos, de Tuparendi
FOTO: ALINE GEHM

Representando a força feminina no meio rural, jovem de 18 anos conquista dois primeiros lugares como melhor adestradora
Na quarta participação na Expoterneira, em todas as feiras a família da jovem Andressa Werner, 18 anos, conquistou importantes premiações. Nesta quinta edição, não foi diferente: Andressa obteve dois primeiros lugares como jovem adestradora, nas duas categorias disputadas - jersey e holandesa, além de obter mais oito prêmios - entre primeiros, segundos e terceiros lugares-, em parceria com a produtora Rosa Ribeiro, que é sua parente.
Filha de produtores de leite, André e Leonice, e com um irmão menor, de seis anos, a jovem reside com a família em Vista Alegre, interior da cidade de Sede Nova. Na propriedade, possuem 70 animais em lactação, todos da raça holandesa. Toda a renda familiar é proveniente da atividade leiteira.
Cursando Medicina Veterinária, Andressa está se qualificando para dar continuidade ao trabalho dos pais na propriedade; e nem pensa em abandonar o campo, onde garante, é muito feliz e pretende ter um futuro promissor.
Para ela, o prêmio de jovem adestradora é resultado do trabalho e dedicação na atividade. "Sempre estou correndo atrás, buscando melhorar a cada dia mais, procurando novas informações para obter sempre bons títulos em feiras e exposições. Também busco sempre manter a amizade e o respeito com os organizadores do evento", afirma.
Andressa diz, ainda, que para ser um bom adestrador é preciso, antes de tudo, ter respeito pelo animal e pelo julgador que está observando o concurso. Também é necessário ter uma boa apresentação e manter o foco dentro em pista. "Tenho esse convívio diário com os animais. Procuro ficar atenta aos principais hábitos e características deles, sempre com muito respeito e cuidado pelo plantel", diz a jovem.
A paixão pelos animais incentivou Andressa a cursar Medicina Veterinária, 
a fim de se qualificar para continuar trabalhando na atividade leiteira
FOTO: AGÊNCIA DMORAIS/5ª EXPOTERNEIRA/DIVULGAÇÃO


Concurso Jovem Adestrador 
RAÇA HOLANDESA
1º: Andressa Werner
2º: Pedro Roberti
3º: Henrique Goettems

RAÇA JERSEY
1º: Andressa Werner
2º: Pedro Roberti
3º: Lucas Peiter
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Sobre o registro principal: A família Rossi, de Medianeira, interior de Três de Maio (na foto, Joel com seu pai, Antonio, 68 anos), se dedica exclusivamente à atividade leiteira, com produção média mensal de 30 mil litros






Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

11/10/2018   |
11/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS