Domingo, 19 de agosto de 2018
Ano XXX - Edição 1520
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

01/06/2018 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - LIBERDADE - Nada melhor do que poder flanar livremente, como o passarinho que bate asas e voa e saltita nos galhos livremente. Ao contrário, deve ser muito triste estar engaiolado. O passarinho e o animal que não fala, não podem expressar sua insatisfação em estar preso.  Imaginem o ser humano atrás das grades, condenado por 10, 15 ou 20 anos. E as nossas cadeias estão lotadas. Milhares de brasileiros cumprindo penas nas prisões. Deve ser uma tristeza e uma dor indescritíveis. Experimente ficar fechado num quarto por um dia e terá a sensação do que significa pagar pena atrás das grades. Imaginem a sensação de um ex-presidente, dum ex-ministro, de um ex-governador, de senador ou deputado que seja, penando atrás das grades pelos malefícios que praticou. Então, viva a liberdade!

TEMOS NO BRASIL TRIBUTOS DE PRIMEIRO MUNDO E EM TROCA BENEFÍCIOS DE TERCEIRO MUNDO. 

TREINADOR X DIRIGENTE  - Já imaginaram o treinador de uma equipe:  é mais rápido do que os governantes. Quando um atleta se machuca, imediatamente o substitui. Os governantes levam horas e até dias para acordar, quando os problemas batem à porta. O certo seria o administrador público correr na frente e prevenir. 

PODE OU NÃO PODE?  - O colunista foi perguntado por um curioso "se o governador ou o prefeito pode atender meio-dia no palácio e outro meio-dia atender os seus interesses". Claro que não. O cumprimento do horário deve ser integral, como qualquer outro funcionário público. Se isso acontecer, onde quer que seja, é infração passível de processo judicial.  

PASSOU DA CONTA  - A greve dos caminhoneiros, no entendimento deste colunista passou da conta, apesar das pixotadas do governo, que administra mal as coisas da nossa economia. Os prejuízos da paralisação serão bilionários e a população sofre com a falta de combustível nos postos,  alimentos nos supermercados e medicamentos nas prateleiras das farmácias. É preciso ter pena dos produtores rurais que perderam dinheiro e muitos muito dinheiro, com a morte de suínos e de aves e leite que se perdeu. Não dá para aplaudir mais este episódio triste.  

QUEM VAI PAGAR A CONTA?  - 10 bilhões o rombo. Fala-se até em 13,5 bilhões seria o furo do acerto de preços do óleo diesel entre o governo e os caminhoneiros. Alguém vai pagar a conta. Adivinhem quem será convidado a pagar esta conta colossal. Será, o amigo, o colunista, todos nós. Preparem aí o talão de cheques e reservem um montinho para fechar o rombo. Se os caminhoneiros vão ganhar com a paralisação, nós é que vamos perder. 

EX-ALUNOS DERAM AS CARAS - Sempre é bom reencontrar ex-alunos. E nos últimos dias eles apareceram. Dois de Alegria. Um, Hélio Johann, desaparecido há 30 anos, residente em Campo Novo dos Parecis, no Mato Grosso, onde outro ex-aluno, Vicente Sartor, tresmaiense,  proprietário da Rádio Super FM. Entendeu, Jorge Jost, que encontrei, na terça,  circulando por aqui com o tanque cheio. 

ESTÁ NA HORA DE COBRAR MAIS SERIEDADE DE NOSSOS GOVERNANTES E ADMINISTRADORES PÚBLICOS, QUE AGEM À REVELIA. AUMENTAM OS PREÇOS DOS TRIBUTOS, QUANDO QUEREM E COMO QUEREM. CULPA DE QUEM? NOSSA. OS CONTRIBUINTES SOMOS MUITO DESATENTOS. 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

10/08/2018   |
03/08/2018   |
27/07/2018   |
20/07/2018   |
13/07/2018   |
06/07/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS