Domingo, 22 de setembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1575
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

05/04/2019 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - COMPETÊNCIA - É o que falta em nossos tempos? Não deveria. Temos cursos e mais cursos superiores. Palestras. E não faltam cursos preparando técnicos. Mas, quando olhamos pelas devesas de nossas ruas, avenidas e calçadas, vemos montanhas de lixo, principalmente plásticos. Todos estão preocupados com o plástico, que infesta a vida de todos nós. O plástico, quando surgiu lá atrás, na década de 1960, foi saudado estrepitosamente. Tomou o lugar do papel, do papelão e até do tecido e do vidro. Tomou todos os espaços. Ninguém imaginava, então, que o plástico seria a desgraça ambiental dos nossos tempos. O vidro, a porcelana, a borracha e até o tijolo também não se decompõem, mas estão sendo utilizados e reutilizados de forma competente. E o plástico?

COLHEITA DA SOJA - Encerra em Três de Maio, na nossa Expofeira, a colheita da soja 2019. A abertura da presente safra, em sua 20ª edição, ocorreu em Tapejara, com a presença de autoridades, entre elas o governador do Estado, Eduardo Leite. E Três de Maio vai sediar o encerramento da safra nacional da soja. Inédito. Não se anuncia presença de autoridades. Menos mal, porque Três de Maio busca o título de Berço Nacional da Soja. É o título que estamos buscando, porque foi aqui o início da cultura, com sementes trazidas de fora. Daqui, as sementes da oleaginosa foram distribuídas para os quatro cantos. Por isso, berço nacional da soja.
"AS INSTITUIÇÕES DE HOJE SÃO UM LIXO. É FEIO DIZER ISSO. MAS DIZER O CONTRÁRIO É FALSO." De autoria de J.R. Guzzo, cronista da revista Veja.

RECLAMAÇÕES ABUNDAM - Espoucam fortes reclamações de todos os lados. São telefonemas, reclamações em programa de rádio e reclamações e mais reclamações nas ruas e avenidas. Os cidadãos reclamam inconformados da má conservação das estradas, cheias de buracos, e reclamam também das estradas interioranas, que estão mal conservadas em plena safra. Reclamações também não faltam sobre o lixo espalhado por todos os lados. Mas o que surpreende é a reclamação azeda referente ao enxame de mosquitos, que ataca as indefesas crianças e os indefesos cidadãos. Os contribuintes, que recolhem elevados tributos, estão muito assustados com a dengue, que está atacando o interior do Estado, como há vários anos não vinha acontecendo. Então, está na hora, mais do que na hora, de os responsáveis arregaçarem as mangas e se mexerem.

JÁ PINTAM CANDIDATOS - Para as eleições municipais do ano que vem. E não são poucos os nomes listados para a sucessão no Palácio Municipal Walter Ullmann. Evidentemente, por enquanto, tudo é especulação, porque, como ocorre em todos os pleitos, apenas dois, no máximo três nomes buscam o comando do Palácio Municipal. Política é que nem futebol: quem já marcou tentos em clássicos e conquistou campeonatos sempre será lembrado. Poucos botam fé em estreantes.
E A CRIMINALIDADE VEM VINDO - Os criminosos estão soltos e cada vez avançam mais em direção ao interior, para as pequenas comunidades, onde falta policiamento e a população não está precavida
É FÁCIL CRIAR FRASES BONITAS E ANTONOMÁSIAS SONORAS, MAS É DIFÍCIL TORNÁ-LAS REALIDADE.

FOMOS ESQUECIDOS? - Quem precisa responder à pergunta são nossos governantes. Santa Rosa recebeu R$ 9 milhões do Ministério das Cidades para executar obras urbanas, com asfaltamento de ruas, recuperação de asfalto e calçamento de ruas. Seria falta de projetos, seria falta de empenho ou faltam apoiadores? Alguém poderia voltar os olhos para Três de Maio.
PARA COLHER BONS RESULTADOS, É PRECISO PLANTAR BOAS SEMENTES.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/09/2019   |
06/09/2019   |
30/08/2019   |
23/08/2019   |
16/08/2019   |
09/08/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS