Terça-feira, 19 de novembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1584
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

13/09/2019 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - PARA VENCER PRECISA SER FANFARRÃO - E metido. Isso vale no futebol. Vale na política. Vale em qualquer atividade humana. O profissional quietinho, contido não é visto. Quem não grita e não alardeia, não é visto e nem ouvido. Já viram um político contido, que fica na sua, ser o preferido nos pleitos? Um técnico de futebol, nem que seja competente, se não é metido, não é visto não é comentado, não é valorizado. Igualmente, um professor, um técnico, um profissional precisa alardear, precisa gritar para ser ouvido. Viram como são as coisas? Há muita gente, nesta cidade, que fez muito, mas porque ficam na sua, quietinho no seu canto, não aparece, não vale o que deveria valer. Outros, ao contrário, pouco contribuíram, mas estão sendo badalados, porque alardeiam. Isso presumivelmente acontece em toda parte.

INCRÍVEL - Completou um ano, no dia 6 de setembro, a facada no então candidato Jair Bolsonaro, à presidência da República, em Juiz de Fora. Por incrível que pareça, o assunto ainda não foi elucidado e continua um mistério aquela facada que era para ser fatídica.

UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA - No começo da década de 1960, a política local era incipiente, tendo o prédio atual da Prefeitura Municipal, sido inaugurado em 1964. Até então, desde 1955, a Prefeitura Municipal e a Câmara de Vereadores funcionavam no alto de um prédio ainda existente, defronte à Praça da Matriz. No final da década de 1960, surgiram a Corsan, a Cotrimaio, a Certhil e pintou até o primeiro jornal, em 1971, e o primeiro curso superior - Administração de Empresas - extensão da Universidade Federal de Santa Maria. Naquela década o futebol amador estava em alta, com o Campeonato Amador Estadual, fervendo, participando do certame as equipes do Botafogo, Oriental e Riograndense de São José do Inhacorá. Era muito grande a rivalidade Bo-Tal naqueles recuados tempos, que com o passar dos anos foi para o espaço. É que as coisas mudaram. Atualmente, sequer existem equipes de futebol em atividade na cidade. Estamos vivendo outros tempos, chamados modernos. E os mais antigos têm que adaptar-se e caminhar junto. 

SÃO MUITOS OS QUE QUEREM AJUDA E SÃO POUCOS OS QUE SE PROPÕEM A DAR AJUDA. É ESTA A SITUAÇÃO DO MOMENTO. É FÁCIL CRITICAR. DIFÍCIL É FAZER.

VIRAM? - Durante a semana foram mostrados em Brasília e arredores os incêndios. Exatamente aquilo que aqui escrevia, na semana passada. Até no Lajeado Lambedor, aqui do lado, os malandros botaram fogo na palha seca. Por todo lado, existe malandro.

QUE SITUAÇÃO - Os servidores públicos do Estado recebem seus vencimentos de forma parcelada. Os salários de agosto de quem ganha mais de RS 2.500,00 reais, serão pagos em quatro parcelas, a partir de 13 de setembro. As duas últimas prestações serão depositadas, nos dias 10 e 11 de outubro. É esta a situação econômica em que se afundou o nosso amado Rio Grande. E quem paga a conta são os servidores.

MISERÊ - Os atentos ouvintes devem ter ouvido a queixa de um procurador de Justiça de Minas Gerais, durante a semana. Aludido procurador se queixou de seu salário mensal de 24.500,00 reais, chamando a boa grana de "miserê". Aludido queixoso disse que o seu salário miserável não atende o padrão de vida que leva. Que dizer então da situação dos servidores de nosso amado Rio Grande.

TEREMOS DIAS MELHORES? - Certamente é o que muitos gaúchos e brasileiros estão se perguntando. Afundamos num lodaçal econômico difícil de atravessar. O progresso econômico é muito lento e a recuperação do desemprego caminha a passos de cágado. Menos mal que temos tido boas safras, o que alivia o setor agropecuário. As exposições agropastoris têm alcançado resultados positivos. Agora, os produtores rurais já estão com os olhos voltados para a próxima safra.

QUE OS GAUDÉRIOS TENHAM UMA BOA SEMANA FARROUPILHA, COM MUITOS EVENTOS CULTURAIS.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

14/11/2019   |
08/11/2019   |
01/11/2019   |
25/10/2019   |
18/10/2019   |
11/10/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS