Segunda-feira, 15 de outubro de 2018
Ano XXX - Edição 1529
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Uma trajetória dedicada ao cooperativismo

01/02/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Presidente liquidante, Silceu Dalberto aceitou o desafio reverter situação de crise econômica da cooperativa

Dia 2 de fevereiro a Cooperativa Agro-Pecuária Alto Uruguai Ltda. (Cotrimaio) comemora 45 anos de fundação. Com mais de 11,5 mil associados e 600 funcionários, a cooperativa está vivenciando uma nova fase administrativa. Após decretar o processo de liquidação extrajudicial, com continuidade de negócios, Silceu Dalberto assumiu a presidência da cooperativa.
A medida não afeta os ramos de negócios da Cotrimaio, que continua com os serviços de recebimento, armazenamento, beneficiamento, comercialização e industrialização de produtos agropecuários; com os supermercados, as lojas de insumos e os postos de combustíveis. Hoje são 19 filiais, em 17 municípios, em duas regiões de atuação - Três de Maio e Cruz Alta.
O presidente Silceu Dalberto aceitou o desafio de comandar a cooperativa neste momento de crise financeira. Com garra, determinação e vontade, ele afirma que vai continuar lutando para que a Cotrimaio volte a produzir grandes resultados, em cada área de negócio. Para isso, vai precisar contar com o apoio dos associados para comercializar na cooperativa e reverter a situação num maior fluxo de caixa.
Filho de agricultores, Silceu se acostumou desde cedo a trabalhar e enfrentar as lidas da agricultura. Pela forma de se comunicar e fazer amizades, era o líder das turmas na escola e foi assim que começou sua jornada. Ainda adolescente, associou-se à Cotrimaio e ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Foi então que iniciou sua trajetória na sociedade. "Participei dos seminários de cooperativismo e sindicalismo. A partir daí, passei a participar na diretoria de núcleos da cooperativa e em seguida fui para o conselho".
Durante 10 anos, ele participou do conselho da Cotrimaio. Compreendeu que, através de uma cooperativa, pequenos produtores, poderiam se associar, ser proprietários e gerir seus próprios negócios. Ajudou nas decisões da cooperativa. Esta experiência que despertou no jovem idealista o desejo pela luta no cooperativismo.
Além de líder cooperativista, Silceu teve experiências na política no município de origem, Alegria. Exerceu dois mandatos de vereador e foi  secretário de agricultura e obras, além de presidente da Câmara. No período de 2004 a 2007, assumiu o cargo de diretor secretário da diretoria executiva da Cotrimaio. Em seguida gerenciou o setor de Marketing e Comunicação, se profissionalizou realizando vários cursos, dentre eles Faculdade de Administração em Processos Gerenciais, Pós Graduação em Gestão Cooperativa e MBA Executivo em Negócios.
Agora, no cargo de presidente liquidante da Cotrimaio, ele declara que sente-se na obrigação de trabalhar muito para liquidar os passivos e reerguer a cooperativa.



Motivação e trabalho em equipe
O presidente acredita na força do trabalho em equipe e que o cooperativismo gera melhores condições de renda e crescimento nos municípios. "Como produtor rural, conheço bem a realidade da agricultura da região, as potencialidades, as necessidades e os desafios. E como presidente da Cotrimaio, buscarei junto com os conselheiros fiscais, Pedrinho Signori, Hilário Schumacher e Cleber Trenhago, bem como a comissão que está me assessorando, além de todos os funcionários, trabalhar pelo desenvolvimento da agricultura na nossa região. Pretendo ser um elo entre os produtores rurais, cooperativa, governo do estado e federal".

Parcerias para buscar resultados
No curto prazo, a meta de Silceu é unificar informações de todos os negócios da Cotrimaio. "Queremos que esta fase, no médio prazo, sirva de subsídio para a preparação e melhoria do nosso planejamento estratégico para os próximos anos. Esperamos fortalecer importantes parcerias com instituições bancárias e empresas e investir nos negócios que dão resultado e assim dobrar o faturamento, para conquistar novamente a confiança do nosso associado e ambos crescer e se tornar referência na atividade agrícola", finalizou.
 
Comercialização de grãos
Silceu juntamente com seu comitê executivo adotou uma nova política de trabalho imprescindível para o crescimento de uma cooperativa agropecuária - "Grão paga Grão".
Assim, a cooperativa já está trabalhando com o milho e irá trabalhar com a soja (faltando em torno de 60 dias para a safra), bem como trigo e demais produtos. "Esta forma foi adotada a partir do momento que foi decidido pela liquidação extrajudicial, portanto, o passivo que havia antes, será quitado, porém aos poucos, pois tenho uma equipe trabalhando para conseguir sanar este passivo e daqui para frente, peço aos nossos associados e demais produtores que entreguem seus produtos nos armazéns da Cotrimaio, porque temos grandes parcerias com outras cooperativas e trades, aonde o produtor recebe o que lhe é de direito no dia combinado".

45 anos de lutas
Ao longo da sua história, a Cotrimaio passou por momentos críticos, mas sempre conseguiu reverter as situações desfavoráveis com a dedicação dos associados, colaboradores e clientes. "Desta forma contamos com todos agora, pois a cooperativa realmente necessita de um apoio maciço nessa fase de reestruturação, para que, em um futuro bem próximo tudo esteja normalizado. Estou convicto que conseguiremos reequilibrar as finanças e voltaremos fortalecidos, pois a comunidade como um todo, além do Poder Público, sabem o quanto é importante a existência da Cotrimaio nos municípios onde atua, seja do ponto de vista econômico, social, tecnológico e histórico".



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

11/10/2018   |
11/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS