Terça-feira, 27 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

XIII Expofeira do Agronegócio

26/04/2013 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Elisandro Weise foi professor de Música no colégio Dom Hermeto por 15 anos, é formado em Educação Física e pós-graduado em Musicoterapia. É integrante da banda Macacos de Bermuda. Paralelo com o Magistério, sempre fez parte do cenário musical regional tanto na produção técnica e cultural, como músico ou organizando eventos, tais como festivais, shows e projetos culturais. Hoje é proprietário da loja A Musical.  Nesta entrevista, Elisandro fala dos atrativos da XIII Expofeira do Agronegócio, que acontece em Três de Maio, nos dias 27 de abril a 5 de maio. Elisandro faz parte da comissão de eventos e divulgação.

Quais são os grandes atrativos da feira?
A XIII Expofeira traz nessa edição várias atrações nos mais diversos estilos, que vai desde o gênero gaúcho, com um dos maiores, se não o maior nome da nossa música gaúcha, que são Os Serranos, passando pela febre atual, o sertanejo universitário, com nomes reconhecidos nacionalmente como Gabriel Valim e a dupla Léo e Giba, e o show Gospel com o cantor David Quinlan. Além desses, diariamente acontecerão shows, tanto no palco principal como no palco II, situado na praça de alimentação. Ao todo, entre shows nacionais, regionais e pratas da casa serão mais de 30 atrações.

O que esta Expofeira difere das outras?
Nesse ano, dentro da grade de shows, a grande novidade é a inserção do show Gospel do cantor David Quinlan, que hoje está entre os grandes nomes da música gospel do país. Evento esse que vem a prestigiar um público que vem crescendo muito e que até então em nossa feira ainda não havia sido contemplado.

Em termos de shows, prevaleceram os artistas e os nomes locais. É uma forma de valorização das pratas da casa?
As pratas da casa são com certeza uma das grandes atrações e é uma maneira de valorizá-los enquanto cultura regional, mesmo porque fazem sucesso em todo o Sul do país. Outra questão é que temos um compromisso e a responsabilidade de tornar os shows e a feira financeiramente viável.  Em cima de dados estatísticos e muita consulta sabemos e conhecemos a nossa realidade regional quanto a estimativa e capacidade de aglomeração de público em eventos dessa natureza e temos a consciência que não comportamos megashows. Todas as feiras da região que trabalharam nessas propostas comprometeram todo o orçamento das mesmas, acumulando dívidas, coisa que enquanto comissão organizadora não queremos deixar para os próximos administradores da Expofeira. Ao tempo de que também nomes como Os Serranos, Gabriel Valim, Léo e Giba, Banda Mercosul e David Quinlan são shows hoje considerados de nível nacional, com um custo compatível com as receitas da feira.

O cachê muito alto é o maior problema para trazer um show a nível nacional?
Não tanto o cachê, mas sim a capacidade de mobilização de público para os shows. Experiências já vividas em realidades semelhantes ou iguais as nossas na região nos mostram que é inviável para o público presente viabilizar o show com o valor do ingresso praticado e sem a ajuda de leis de incentivo a cultura. Mas com certeza os valores de cachê dos "grandes" nomes da música brasileira hoje assustam, sem contar uma série de custos como passagens aéreas, hospedagens, transporte viário dos caminhões de equipamentos, locação de palco, sonorização e mais toda a estrutura de segurança do parque, que são custos que vão além do cachê do artista e que a maioria das pessoas que não conhecem esse meio nem ficam sabendo que eles existem.

Para o êxito de uma feira, os eventos em geral contam muito. Fale um pouco dos eventos que irão marcar a XIII Expofeira...
A Expofeira sempre teve uma característica como feira de negócios, com atenção especial ao agronegócio, mas não é só de trabalho que se vive. O entretenimento, os shows e eventos que ocorrem durante a feira vêm para brindar, confraternizar e celebrar tudo que se vive durante a feira. Além dos shows que já foram citados temos ainda a Festa Campeira e o Motocross que com certeza vão movimentar, além dos aficionados pelos mesmos, toda a população regional. O Motocross, por exemplo, para essa edição, além de ser a única prova do campeonato gaúcho na região, teve toda sua pista remodelada, inclusive com várias novidades como a largada, que poderá ser vista da praça de alimentação. Entre outras inúmeras atividades de diversos setores que poderão ser experimentadas pelos visitantes.

Quais suas ponderações finais aos nossos leitores?
Acredito que será a maior feira de todos os tempos, o parque está muito bonito, com várias novidades, haverá atrações para todas as idades, gostos e públicos que valem a pena ser conferidas. Afinal, a Expofeira é o resultado e uma mostra do que é Três de Maio é região.


Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/06/2017   |
09/06/2017   |
02/06/2017   |
26/05/2017   |
19/05/2017   |
12/05/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS