Quarta-feira, 24 de maio de 2017
Ano XXIX - Edição 1458
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Endodontia - Leonardo Ullmann Rech

20/07/2012 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Nesta edição a entrevista é com Leonardo Ullmann Rech, Cirurgião Dentista formado pela Universidade de Passo Fundo (UPF) no ano de 2007. No ano de 2008 aperfeiçoou-se no ramo de Cirurgia Oral Menor, em 2009 aperfeiçoou-se em Endodontia e em 2010 começou o curso de Especialização em Endodontia concluindo em julho de 2011.

Explique o que é a especialização em endodontia.
É um aperfeiçoamento, um treinamento intenso no ramo da Endodontia. Endo=(dentro) Dontia (dente), trata-se de especializar-se em tratar os canais dos dentes que necessitam de uma intervenção, ou por uma inflamação (dor), ou por cárie extensa ou até mesmo por motivos de necessidade de reabilitação protética. É um curso que tem por objetivo especializar o tratamento de canal, onde por um ano e oito meses atendemos pacientes que necessitaram de tratamento de canal, das mais variadas razões, sendo portanto tratado todos os tipos de dentes da arcada dentária. O tratamento de canal não deve enfraquecer o dente, apenas tem por objetivo sanificar internamente a raiz do elemento dentário, proporcionando ao mesmo a manutenção em boca.

Em que momento é necessário a intervenção no paciente?
Essa especialização é conhecida por atendimentos de emergência, quando o paciente não aguenta mais a dor que o dente provoca. Pois bem, aí seria o maior erro em não prevenir essa situação. Com exames simples podemos constatar a necessidade de tratamento de canal. Dentes sensíveis ao frio e ao calor, dentes que refletem dor a mastigação, o paciente deve ficar atento a esses sintomas. O ideal mesmo é prevenir com visitas regulares ao dentista.

Houve mudanças no antigo tratamento de canal?

Várias, praticamente, posso falar tranquilamente que, toda a técnica teve alteração. Mudou e para melhor. Hoje usam-se cada vez menos aquelas limas manuais, famosas por refletirem dor. A agilidade do tratamento com instrumentação rotatória consegue padronizar os resultados finais de cada tratamento. Através de pesquisas, soube que deve haver a limpeza de todo o canal, inclusive na ponta da raiz a qual mantinha grande parte de bactérias que levavam muito ao insucesso dos tratamentos antigos.
O retratamento de canal também pode ser feito com a utilização de materiais rotatórios. Uma simples radiografia feita no consultório mesmo pode identificar insucesso no tratamento de canal mais antigo.

Quais são os outros tipos de atendimentos que você faz em seu consultório?
Como Clínico Geral todos os cirurgiões dentistas estão aptos a fazer qualquer procedimento. Além de tratamento de canal, estou fazendo também procedimentos estéticos, dando uma melhora significativa no visual dos dentes, próteses, cirurgias orais menores e atendimento preventivo, que são limpezas e exames clínicos para manter a saúde bucal dos pacientes.

Quais os maiores avanços na área odontológica?
A pesquisa constante por melhorias no ramo da Odontologia promove ao paciente um melhor bem estar. O avanço da era digital, pesquisas sobre medicamentos, técnicas novas para a obtenção de melhores resultados. Há pouco tempo atrás era necessário várias sessões para o tratamento de canal ser finalizado. E  há um tempo ainda mais atrás eram necessários meses. Hoje com a colaboração do paciente pode-se tratar um dente com 3,4 canais em uma única sessão o que diminui muito a dor pós-operatória.

Os cidadãos em geral estão cuidando mais da higiene bucal?

Sim. Desde a pasta de dente que encontramos no mercado, até a preocupação com a estética. Atualmente preocupa muito mais o paciente em perder um dente do que antigamente. Sabe-se da necessidade de cada dente que temos em boca.
Com a perda de apenas um dente, desorganizamos todos os demais, tanto na arcada superior quanto na inferior. Isso se dá pelo ponto de contato existente e necessário entre os dentes. Daí o melhor cuidado dos pacientes com sua saúde oral.

Tempos atrás, para muitos, a visita ao dentista era somente em casos de dor de dente que ocasionava na sua extração. Podemos dizer que hoje o pensamento mudou?
Muito ainda existe e vai existir de ir ao dentista apenas quando dói. Existem lendas antigas, que devem ser quebradas, sobre os dentistas. Esse é o meu trabalho, esse é o trabalho de cada dentista. Tentar minimizar ao máximo o medo e a dor que é diferente de paciente para paciente. A prevenção é simples, fácil e rápida. Visite regularmente o dentista, no intuito de prevenir danos maiores à saúde de seus dentes.

Quais suas ponderações finais e dicas para os nossos leitores sobre a higiene e saúde bucal?

Passou aquela época em que as visitas ao dentista eram significado de noites mal dormidas. A odontologia alterou seus conceitos em relação ao tratamento com o paciente. A boca é a porta de entrada de alimentos e líquidos e estamos constantemente utilizando-a, milhares de vezes a cada refeição. Pratique o bem estar. Faça a prevenção contínua de seus dentes e de toda sua família. Use o fio dental. Instiguem as crianças a mudar o pensamento sobre o dentista. Estamos à disposição para ajudar, melhorar e lhe dar maior prazer em relação a sua boca.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

19/05/2017   |
12/05/2017   |
06/05/2017   |
20/04/2017   |
13/04/2017   |
07/04/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS