Quarta-feira, 18 de outubro de 2017
Ano XXIX - Edição 1479
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Homem mata colega de trabalho com 10 facadas

07/06/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Polícia acredita que crime tenha motivação passional e espera que autor se apresente nas próximas horas

O que teria motivado Decio Dario Sipp, 40 anos, a matar a golpes de faca um colega de trabalho  durante o expediente de serviço? Essa indagação é o que mais movimenta as rodas de conversa de Três de Maio após a violenta morte de  Hollembach,  ocorrida na manhã de ontem, 6, em uma empresa localizada no distrito industrial do município.

De acordo com as primeiras informações do setor de investigação da Polícia Civil de Três de Maio por volta de 9h de ontem Sipp teria se dirigido até o local onde a vítima se encontrava e desferido 10 golpes de faca, levando Hollembach à morte. "A notícia que temos é de que houve esse  ataque ao colega (de serviço) que  desferiu 10 facadas. Não há notícia de briga, teria inclusive o agressor atacado à vítima pelas costas", revelou o Delegado João Vitório Barbato, titular da Delegacia de Polícia de Três de Maio.

Após o crime, o acusado fugiu do local e até o fim da tarde de ontem ainda não havia sido localizado pela policia. Porém, o Barbato acredita que Decio vá se apresentar nas próximas horas. "Como é de praxe, já que se trata de uma pessoa estabelecida (o acusado), com residência e família aqui em Três de Maio, provavelmente algum advogado irá fazer contato, ou hoje ou amanhã, intencionando a apresentação dele", prevê o delegado.

Mesmo sem ter um maior aprofundamento na investigação, que ainda está na fase inicial, João Vittório acredita que o crime teve motivação passional. "Tudo indica que seja passional por causa da intensidade do ataque, com dez facadas, o que demonstra raiva". Segundo o delegado, até ontem à tarde não havia sido ouvidas testemunhas, visto que o fato gerou bastante comoção entre aqueles que presenciaram o fato, sendo todos colegas de trabalho dos envolvidos.

Ainda, as informações obtidas pela polícia não apontam para desentendimentos anteriores entre vítima e acusado. "De momento, que seja de nosso conhecimento não há relatos de que houve algum desentendimento entre vítima e assassino. Eram bons colegas, teriam um bom relacionamento", revelou o Delegado Barbato.

O local do crime é monitorado por câmeras de videomoni-toramento e as gravações já foram solicitadas, porém, a polícia ainda tem teve acesso a este material.


FOTO: DIVULGAÇÃO/JS


Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

04/08/2017   |
16/06/2017   |
13/04/2017   |
17/03/2017   |
10/02/2017   |
16/08/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS