Segunda-feira, 26 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Instituto Proteger

14/06/2013 - Por Marcos Salomão
Tweet Compartilhar
Hoje quero falar sobre um belíssimo trabalho que vem sendo realizado pelo Instituto Proteger de Porto Alegre, que tem como presidente a minha amiga e advogada Dra. Melissa Telles Barufi.
O Instituto Proteger tem como objetivo a proteção da criança, do adolescente e do idoso discutindo ideias e promovendo o conhecimento.
Dentre as áreas que mais gosto, meu destaque é para a atenção dada a um dos problemas modernos da nossa sociedade e que atinge vários lares: a Síndrome da Alienação Parental. Já ouviu falar?
A Alienação Parental ocorre quando os pais usam o filho um contra o outro. É muito comum entre pais separados, onde o filho frequenta a casa dos dois e de repente começa a não gostar mais de um deles, porque o outro fala mal. Também acontece quando avós ou outros familiares falam mal de um dos pais, pretendendo assim obter o repúdio da criança pelo seu genitor.
Inúmeros são os casos onde a criança é usada como instrumento de vingança por um dos pais contra o outro, seja porque o relacionamento acabou ou por outros motivos pessoais como a própria traição.
Estas informações distorcidas aplicadas à mente das crianças trazem um dano quase irreparável à sua personalidade. À medida que crescem, apresentam problemas nos estudos, problemas de relacionamento com outras crianças, depressão infantil, agressividade e tristeza. Os pais muitas vezes não percebem, ou se percebem não se importam, pois estão em meio a uma guerra com o outro cônjuge. A aproximação com as drogas na adolescência é um caminho natural como fuga para os problemas do lar.
Quando todos acordam, já é tarde. O filho cresceu, envolvido em mentiras e distorções e agora não sabe mais quem ele mesmo é. Foi jogado de um lado para o outro. Uma mistura de amor materno e paterno com ódio perturba o adolescente que, sem saber, foi manipulado para saciar a sede e o desejo de vingança de alguém que não aceitou algum entrave da sua vida pessoal. Agora é tarde...
O Instituto Proteger promove palestras e eventos tentando alertar que estamos hoje construindo juntos a sociedade de amanhã, e que a responsabilidade na criação e educação dos nossos filhos é um compromisso social que envolve a todos.
Desde 2010 existe uma lei (12.318/10) que pune os pais e responsáveis que interferem na formação psicológica da criança e do adolescente, criando a Síndrome da Alienação Parental, com advertência, multa e até mesmo alteração de guarda.
Claro que a punição é a última instância que se pretende buscar, provavelmente quando a situação já está incontrolável, mas alertar e educar pais e familiares sobre este mal, que é a distorção de valores pessoais de crianças por motivos pessoais é uma alternativa válida que pode ajudar a resolver diversos conflitos.
Parabéns ao instituto Proteger e à Dra. Melissa Telles Barufi, que a poucos dias esteve palestrando em Santa Rosa em um evento da faculdade de Direito (FEMA) com auditório lotado. São pessoas assim que mudam o mundo!


Das minhas leituras da madrugada:
"Quando você ensina o seu filho, está ensinando também

o filho do seu filho"
- Talmude


Um ótimo fim de semana a todos...




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/04/2015   |
13/04/2015   |
13/04/2015   |
27/03/2015   |
20/03/2015   |
13/03/2015   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS