Sexta-feira, 26 de maio de 2017
Ano XXIX - Edição 1458
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Professores estaduais podem não retornar às aulas depois das férias de julho

08/07/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Proposta será deliberada pelo Cpers/Sindicato em assembleia geral no dia 12

Professores e funcionários de escola da rede estadual participaram no último sábado, 29 de junho, em Bento Gonçalves, do VIII Congresso Estadual do Cpers/Sindicato. Durante três dias de encontro, mais de 1,5 mil associados ao sindicato, representando os 42 núcleos do Cpers, participaram de intensas discussões, que envolveram a conjuntura internacional, nacional e estadual; balanço, políticas específicas, educação, movimento sindical e reforma estatutária. 
A principal reivindicação da categoria é a luta pelo Piso Nacional do Magistério. Ainda,foram lembradas duas importantes conquistas obtidas recentemente pelo Cpers: o pagamento dos três dias da greve realizada em abril e a confirmação da validade da Lei do Piso pela Justiça gaúcha. Conforme a presidente estadual do sindicato, Rejane de Oliveira, o governador, moralmente, deve pagar o piso e não ingressar com um novo recurso na tentativa de protelar o seu pagamento. 
O evento contou com a participação de uma comitiva representando o 35º Núcleo do Cpers/Sindicato, com sede em Três de Maio. Após a realização do Congresso, a direção estadual do Cpers emitiu um ofício circular com orientações sobre as próximas mobilizações. No próximo dia 11, haverá manifestações e greve, convocada pelas centrais sindicais. Os educadores estão organizados para que as escolas estaduais participem deste movimento.
Segundo a diretora do 35º Núcleo, Vera Maria Lessês, a categoria pretende mobilizar estudantes e comunidade, em todo o Estado, para que participem desta manifestação na próxima quinta-feira. Na mesma data serão realizadas,  assembleias regionais para discutir a pauta de negociação com o governo gaúcho. E no dia 12,  professores e funcionários de escola devem se reunir  em Porto Alegre, em assembleia geral. "Neste dia, os trabalhadores em educação irão deliberar sobre a proposta de não retornar às aulas depois das férias de julho, para respaldar as negociações", declarou a diretora.

Foto: DIVULGAÇÃO/JS



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/09/2016   |
05/02/2016   |
04/12/2015   |
30/10/2015   |
19/06/2015   |
05/06/2015   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS