Domingo, 25 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Cirurgia Plástica

05/08/2013 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
A cirurgia plástica é um tema que cresce dia após dia, em todas as rodas de conversação.
Para falar  sobre o mundo da cirurgia plástica, trago a entrevista com o renomado médico
Wellington Gemelli dos Santos, Cirurgião Plástico, Membro Especialista da Sociedade
Brasileira de Cirurgia Plástica. Dr. Wellington atende nas cidades de Santo Ângelo, Palmeiras,
Ijuí e em Três de Maio atende na Clínica Portolan.

Quais são as cirurgias plásticas mais realizadas pelo senhor?
As cirurgias mais comuns são lipoaspiração e implantes mamários. Fazemos todas as cirurgias estéticas como lipoaspiração e implantes mamários, plástica de abdômen, mamoplastias, rinoplastia, enxerto glúteo, lifting facial, cirurgias reparadoras de câncer de mama e pós cirurgia de obesidade.

Os valores de uma cirurgia plástica, ainda são bastante altos. O que o senhor pode falar sobre isso?

Os valores da cirurgia plástica acredito que estão mais acessíveis atualmente. As pessoas estão gastando mais em busca de qualidade de vida e o gasto com cirurgias plásticas é um deles.

Qual é o seu conceito de beleza?
O meu conceito de beleza em primeiro lugar está em sentir-se bem consigo mesmo e com os teus próximos. Isso a meu ver deve começar com os cuidados de sua saúde física e mental.

O apoio do parceiro na hora da cirurgia e pós-operatório é fundamental. Fale um pouco sobre isso...
A cirurgia plástica é feita em qualquer etapa da vida da mulher ou do homem. Sempre é importante o apoio daquelas pessoas que querem o teu bem. Pode ser uma amiga, os pais, os filhos ou a pessoa amada.

Depois dos americanos, os brasileiros são os que mais fazem plásticas. O que o senhor pensa a respeito?

O Brasil é o segundo país que mais faz cirurgias por alguns fatores: tradição de formação de cirurgiões plásticos qualificados em nosso país, poder aquisitivo, extensão territorial de praias (o que leva a mostrar o corpo), entre outros fatores.

Acontece de o (a) paciente querer mais do que é possível oferecer?
O cirurgião sempre deve procurar entender as expectativas do paciente, pois às vezes o paciente espera um resultado que não poderá ser alcançado. Por outro lado, deve compreender bem o que o paciente quer e precisa ser feito.

Quem são os seus gurus na cirurgia plástica?
A formação de um cirurgião sempre é buscada naqueles que melhor fazem cada cirurgia. Na cirurgia de lipoescultura e plástica de nariz, sigo o mestre Nelson Heller; plástica de abdômen Dr. Ronaldo Pontes; cirurgia de mama Dr. Pitangui e Dr. Liacir Fibeiro; e cirurgia da face Dr. Sherrel Aston.

O que diferencia um cirurgião plástico membro ou não da Academia de Cirurgia Plástica?
A diferença é que a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica forma os seus membros com exigência mínima de dois anos de residência em cirurgia geral e mais três anos de cirurgia plástica em serviços credenciados pela SBCP. Ou seja, uma formação acadêmica, organizada em cinco anos, e reconhecida pela Associação Médica Brasileira e pelo Conselho Federal de Medicina.
Parecer velho é um problema para muita gente. As pessoas têm medo de envelhecer?
Acho que todos queremos sempre nos sentir jovens, o quanto pudermos. E dentro deste princípio de sentir-se bem em nosso corpo é que entra a cirurgia plástica.

A preferência nacional sempre foi o bumbum, mas os seios fartos viraram febre. Acha que algumas mulheres estão exagerando no silicone?
Implantes exagerados que vemos na mídia não são a regra, apesar de que na média houve um aumento do tamanho dos silicones.

A plástica sofre influência da moda?
A partir daí começamos outra fase que é o belo propriamente dito, que tem influência dos nossos tempos, meios de comunicação como telenovelas, atividades como malhação em academias. Acho que atrizes de filmes e novelas ditam mais conceitos de beleza do que modelos de passarela.

O senhor já se submeteu a uma plástica?
Sim, fiz plástica de nariz.

Ainda morrem pessoas devido a  lipoaspiração. O procedimento é seguro?
Fazendo um comparativo, nos últimos oito anos morreram 254 mil pessoas em acidentes de trânsito. Cada profissional de saúde, no caso o cirurgião plástico, deve atender seu paciente e sua cirurgia com todo o zelo, dedicação e concentração. Toda atividade médico-hospitalar requer toda a atenção, a cirurgia plástica também.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/06/2017   |
09/06/2017   |
02/06/2017   |
26/05/2017   |
19/05/2017   |
12/05/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS