Segunda-feira, 16 de setembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1574
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Marcelo Dahmer estreia na motovelocidade

12/08/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Piloto três-maiense, de 25 anos, terá sua primeira participação neste fim de semana no GP Gaúcho em Santa Cruz do Sul

A paixão por motos aliada a emoção, a adrenalina e o prazer que elas proporcionam é um sentimento incomparável para o três-maiense Marcelo Werri Dahmer, 25 anos.
O vendedor, que aos 14 anos começou a participar de provas de motocross, com uma moto DT 200 na categoria estreantes, foi piloto de motocross por oito anos. Durante este período, participou de 15 campeonatos, dividos em regionais e estaduais e conquistou mais de 150 prêmios (troféus). "A minha última participação foi em 2011, quando finalizei o Campeonato Gaúcho na terceira colocação", conta.
Nos anos dedicados ao motocross, Dahmer revela que um dos títulos mais importante foi quando conquistou o primeiro lugar em uma etapa do Campeonato Gaúcho, competindo com pilotos profissionais.
Agora, ele se prepara para encarar novos desafios, numa modalidade bem diferente do motocross. Neste final de semana o piloto estreia na motovelocidade, competindo o GP Gaúcho na cidade de Santa Cruz do Sul.
Dahmer conta que o que diferencia a motovelocidade do motocross é a pista de asfalto, sem saltos. "Além disso, as motos são muito mais rápidas. O posicionamento também é outro. No motocross, o piloto deita a moto mantendo o corpo reto, já na motovelocidade o piloto deve deitar mais que a moto para conseguir mais aderência dos pneus com o asfalto, conseguindo assim ser mais rápido", explica.
A etapa de abertura do GP Gaúcho ocorre no sábado, 10 e domingo, 11. O campeonato é composto por cinco etapas, que seguem até o fim de novembro. O três-maiense revela que é grande a expectativa para a competição. "Consegui treinar somente quatro vezes em uma pista de motovelocidade. Ainda estou em adaptação. Fui pego de surpresa pelo regulamento. No passado separavam as motos originais das preparadas, hoje correm juntas na mesma categoria".
Dahmer ressalta que fica em grande desvantagem, pois conta com equipamento original sendo que muitos adversários chegam a investir cerca de R$ 50 mil ficando com motos mais potentes. "Eu chegando entre os 10 primeiros será uma grande conquista", avalia.
Questionado se a profissão envolve riscos, ele afirma que sim. "É muito arriscado, a média da velocidade é acima dos 200km/h e na reta chegamos a passar dos 300km/h. Mas estou sempre bem equipado e consciente do que se estou fazendo. E claro, nunca passo do meu limite pessoal", resume.

FOTO: DIVULGAÇÃO/JS


Marcelo Dahmer estreia na motovelocidade



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

06/09/2019   |
30/08/2019   |
09/08/2019   |
15/07/2019   |
28/06/2019   |
28/06/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS