Sábado, 17 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

O pavão e a formiga

12/08/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Define-se como Serviço Voluntário qualquer tipo de ação espontânea, sem fins lucrativos e que busca o bem-comum da comunidade à qual a pessoa está inserida.
O Serviço Voluntário (através de ações individuais, coletivas ou institucionais) é de fundamental importância para o auxílio de pessoas ou instituições menos favorecidas ou desassistidas pelo Poder Público. É sabido por todos, da incapacidade do Poder Público, em todas as suas esferas, em oferecer os serviços essenciais à população, de uma forma plena, em especial, os relacionados à educação, saúde, segurança e emprego.
Desta forma, entidades não-governamentais (conhecidas como o Terceiro Setor), tais como o Rotary Clube, Lions, Cruz Vermelha entre outras ONGs, têm suprido lacunas deixadas pelo Poder Público, em busca de melhorias sociais em suas comunidades.
O Rotary Clube tem como lema "Dar de Si antes de Pensar em Si", frase esta em que o principal foco de ação é o próximo, sem que haja a busca de promoção pessoal, marketing ou outras vantagens que possam ser alcançadas. A discrição e, muitas vezes, o anonimato, são aspectos importantíssimos para a busca dos resultados almejados. Os resultados quando atingidos e divulgados, não são individuais e, sim, institucionais. Pessoas pertencentes à clubes de serviços ou entidades com credibilidade, que prestam serviços sociais, devem ter um determinado perfil, o qual é conhecido por todos que participam ou já tiveram a oportunidade de participar de alguma entidade semelhante. O trabalho voluntário, idealmente, deve ser organizado, planejado, com metas a serem atingidas e, preferencialmente, coletivo, lembrando o trabalho em sociedade das Formigas. O estereótipo do Pavão, do exibicionismo, do egocentrismo, é extremamente negativo para qualquer clube de serviço ou entidades afins, onde todos estão em equidade na busca do objetivo principal que é: a melhoria da qualidade de vida das pessoas inseridas na comunidade à qual o clube pertence. Clubes de Serviço ou entidades beneficentes não são criados para promoção pessoal e, sim, para a promoção coletiva do bem-estar social, principalmente dos mais necessitados. Pode-se dizer que o Pavão desagrega e a Formiga constrói mecanismos que possibilitam a execução das ações anteriormente citadas. Sejamos, em algum momento, Formigas, que apesar de não serem belas, fazem a nossa alma tornar-se plena e os nossos corações fortalecidos!

Denis S. Reinehr
Ex-Presidente do Rotary Clube Três de Maio.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/11/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |
21/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS