Sexta-feira, 24 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1558
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

12/08/2013 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO  -  O GRANDE ARAUTO  - Se me perguntassem, como já perguntaram a tanta gente, o que impressionou na visita do Papa Francisco ao Brasil, por ocasião da 28ª Jornada Mundial da Juventude, diria que fiquei impressionado com a sua preocupação em ser o arauto da Igreja Católica. Não misturou o Sumo Pontífice religião com política. Não fez média com governantes e nos seus pronunciamentos não lhes deu brilho. Sua Santidade cumpriu o papel de arauto da Igreja Católica. E este é o verdadeiro papel da autoridade eclesial que respeita os fiéis, que buscam princípios sadios. E o Papa mostrou que tem prestígio, porque ninguém levaria três milhões de pessoas à Praia de Copacabana, num domingo de manhã. O Papa Francisco quer os jovens indo para a rua, para semear a paz e o bem, sementes tão em falta nesta quadra da nossa história. Por tudo o que disse, mostrou e fez o Sumo Pontífice conquistou a simpatia não só dos jovens, como de grande parcela da população brasileira. Tomara que a sua vinda surta bons resultados. A conferir no seu retorno, em 2017.
DÍVIDA ATIVA  - Falando figuradamente, a dívida ativa é uma mazela incurável. Entra década, sai década, a dívida ativa rola e cresce. Uma injustiça a anistia da dívida ativa para quem paga pontualmente. Vejam bem, a dívida ativa nos cofres do Estado passa de R$ 30 bilhões - incobrável e inexecutável. Em Três de Maio, os valores devidos ultrapassam os R$ 7,2 milhões. Como sempre, os bons pagadores pagam pelos maus.  
DIÁLOGO OU AÇÃO? - É bem verdade que o Papa Francisco pediu diálogo para a solução dos problemas e dos impasses. O que eu vejo e assisto é muito papo, muito diálogo para pouca ação. São reuniões intermináveis em cima de reuniões e tudo que se diz nos encontros, depois não corresponde nas ações. Então, diria, falta ação.  
BOA TESE - Sem dúvida, é muito boa a tese do ex-presidente Lula, quando diz que o povo ficou exigente e protesta, porque melhorou o padrão de vida. Desse jeito, quanto melhor de vida o cidadão, mais deveria protestar. Ou não?
A PERIGO  -  Do jeito que as coisas vão, a nossa economia poderá enveredar por caminhos difíceis e obscuros, atualmente enfrentados por vários países da Europa. O excesso de gastos com a manutenção das máquinas públicas e o excesso de mordomias podem esgotar as receitas e poderá sobrevir o endividamento. Todo cuidado é pouco. Com dinheiro não se brinca.
RESULTADO RUIM  -  A balança comercial registra, no mês de junho, o pior resultado em 18 anos.  O déficit foi de R$ 1,9 bilhão. O saldo negativo do ano sobe para R$ 4,989 bilhão. É  muito ruim.
CONSERVADORISMO  - Hoje, chamar alguém de conservador é quase uma ofensa. Então cabe a pergunta: preservar bons costumes e princípios sadios é condenável? Alguém se habilita? 
ACMTM  - A sigla ainda é desconhecida: Associação Círculo  de Máquinas Três de Maio. Desde o dia 31 de julho, as máquinas e equipamentos da patrulha agrícola vão ficar aos cuidados da ACMTM, através de convênio assinado. São ao todo 14 itens: um trator e 13 equipamentos agrícolas. Foram investidos R$ 318.000,00 na aquisição destes insumos, sendo R$ 150.000,00 de emenda parlamentar do deputado Onix Lorenzoni; R$ 140.000,00 da consulta popular 2011 e mais R$ 28.000,00 de contrapartida do Município. O setor primário precisa de apoio e estímulo.  É bom, se funcionar efetivamente. 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |
26/04/2019   |
12/04/2019   |
05/04/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS