Segunda-feira, 26 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Detran, de novo o Detran...

02/09/2013 - Por Marcos Salomão
Tweet Compartilhar
Novamente o Detran com problemas de corrupção. Uma pena. Assistimos na reportagem da RBS/TV desta semana, novamente problemas com o Departamento Estadual de Trânsito em vários pontos do estado. Isso é histórico. Mas não pense você que existiria um mundo melhor sem Detran. Não! Não conseguiríamos viver sem um órgão regulador, que tem o dever de criar normas e tentar organizar o "quase-impossível".
 O Detran, em si, não é culpado. O órgão foi criado para resolver problemas. Existem pessoas que pensam no trânsito constantemente e, diga-se de passagem, o trânsito não é algo simples. É muita gente trabalhando neste universo chamado trânsito.
 Sou um dos credenciados do Detran. Trabalho há 12 anos para esta autarquia e graças a Deus nunca tive problemas, punições ou algo do tipo. Sigo meu caminho de forma correta e honesta. Mas nem todos são assim. O universo do trânsito é enorme. Os noticiários trazem agora a novidade que carros batidos, destruídos, "sinistrados" e consertados, que devem ter em seu documento esta observação, surgem de repente como veículos normais.
 Imagine você uma família andando em um carro que foi "sinistrado" e eles não sabem. De repente em uma curva o carro, carregado, pode ter um problema...
 Veículos "sinistrados" devem ter esta observação em seus documentos. Todos precisam saber. É um caso de segurança. Segurança da família, da sociedade.
 Infelizmente, muitos veículos que vem de outro estado, no "meio do caminho" sofrem uma adulteração. Imagine um veículo destruído no Maranhão. Daí ele é "consertado" por uma seguradora que ficou com o veículo depois do acidente e foi inserido em seu cadastro a informação "sinistrado". Ele sai do Maranhão e é vendido para São Paulo. De São Paulo ele é vendido ao Paraná. Do Paraná ele vem ao nosso querido Rio Grande.  Se alguém, de má fé, entre estas transações, retirar do seu cadastro a expressão "sinistrado", jamais saberemos aqui no RS, pois a informação desaparece no sistema. Isso acontece sim!
 A vergonha é quando essa adulteração acontece aqui, no Rio Grande. Quando algum credenciado, que presta serviços ao Detran retira esta informação.
 No Rio Grande do Sul as transferências de veículos estão sob responsabilidade dos cartórios, no resto do Brasil é diferente. Em alguns estados é a polícia que comanda, em outros entidades particulares credenciadas. Não interessa quem faz, se faz errado prejudica toda sociedade. A sociedade é a maior vítima. Ressalta-se que é uma minoria que cria problemas. Na sua grande maioria, cartórios, policiais e outras entidades fazem a sua parte. Uma minoria mancha toda a categoria, infelizmente é assim em todas as profissões.
 A corrupção é um câncer que se espalhou por toda a sociedade. Não conseguimos mais controlar. A cada momento uma nova descoberta. Precisamos de pessoas honestas, que acreditam no bem comum, que trabalham pela sociedade para que possamos viver em um mundo mais justo e perfeito. Precisamos de honestidade ! Precisamos acreditar que é possível um mundo melhor e que podemos ajudar a construí-lo. Eu acredito, e espero que você também acredite. Torço por um mundo melhor. Acredite você também que os honestos possuem um lugar de dignidade na sociedade. Acredite que você possa fazer parte desse mundo, e tente mudar o quase imutável...

Das minhas leituras da madrugada:
"Não sinto vergonha de ser honesto. Sinto orgulho e luto por um mundo melhor porque acredito que ele possa existir !"




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/04/2015   |
13/04/2015   |
13/04/2015   |
27/03/2015   |
20/03/2015   |
13/03/2015   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS