Quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1487
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Tabagismo

30/09/2013 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. De acordo com dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer), o cigarro é o responsável pela morte de 7 brasileiros todos os dias.
Outros dados da OMS revelam que um quinto da população mundial é viciada em cigarro e um terço é tabagista passivo.
O grande problema é que vencer tal vício não é algo tão fácil. A nicotina causa dependência e provoca alterações físicas, emocionais e comportamentais no fumante que após um tempo, passa a ter dificuldades para largar o cigarro. Outro fato relevante é que muitos fumantes, apesar de quererem parar de fumar, alegam que não sabem como conseguir.

Mitos e Verdades do Tabagismo


O tabagismo não tem cura
Mito.
O tabagismo é uma doença com vários tratamentos comprovadamente eficazes que podem levar a pessoa à cura, obtendo ganho potencial de até dez anos de vida e aumento na qualidade de vida.

Parar de fumar pode levar a pessoa a engordar
Verdade.
O que acontece é que, ao acabar com o vício do tabagismo, os sentidos do olfato e paladar ficam mais aguçados, os ex-fumantes sentem mais cheiros e sabores, deixando-os com desejo de comer mais. Além disso, a nicotina aumenta a atividade metabólica do organismo. Por outro lado, as drogas utilizadas no tratamento ajudam a diminuir a fome. O ganho de peso deve ser controlado com reeducação alimentar e atividade física.

Mulheres têm mais dificuldade para parar de fumar do que os homens

Verdade.
As mulheres têm mais medo de ganhar peso com a interrupção. Cabe salientar que o tabagismo causa mais danos do que a obesidade, e portanto este argumento do ganho de peso não tem sustentação. As pessoas devem ser encorajadas a realizarem atividades físicas e buscarem uma dieta mais saudável, propiciando ainda mais qualidade de vida, já iniciada com a interrupção do fumo.

Mesmo quem fumou por muitos anos, pode recuperar a saúde ao parar de fumar
Verdade.
Parar de fumar sempre faz bem. Quando a pessoa larga o vício, recupera alguns anos de vida potencialmente perdidos se continuasse com o vício, e ganha muito em qualidade de vida. Quando a pessoa já está doente, parar de fumar auxilia na recuperação.

O ex-fumante pode ser apenas um fumante ocasional, se quiser
Mito.
O tabagismo é considerado uma doença e causa uma dependência séria pelo uso da nicotina, que é uma droga altamente viciante. O uso ocasional da droga é um passo certo para o consumo frequente.

Parar de fumar usando chiclete e ou adesivo de nicotina é trocar um vício por outro

Mito.
As drogas utilizadas no tratamento preconizado para o tabagismo são de uso por tempo limitado, de 3 a 6 meses.

É possível parar de fumar "de uma vez só", mas é mais difícil do que parar "aos poucos"

Mito.
É possível parar com data marcada, desde que com o uso de tratamentos médicos para alcançar o objetivo.

Os pulmões se regeneram após parar de fumar
Mito.
O pulmão não se regenera, porém, as defesas do órgão não ficam mais inibidas e começam a agir. Com o decorrer do tempo, os ex-fumantes diminuem o risco de adoecimento por várias doenças, incluindo pneumonia, tuberculose e gripe.

Passar a usar os chamados cigarros "light" pode ajudar a parar de fumar. Tais cigarros são menos prejudiciais

Mito.
As diferentes linhas de cigarro são jogadas mercadológicas da indústria do tabaco, todos os tipos são prejudiciais. Alguns cigarros têm menor concentração de nicotina e as pessoas acabam fumando em maior quantidade para suprir o vício, ou seja, fumam mais.

Parar de fumar pode deixar a pessoa mais estressada
Verdade.
Pelo menos, a curto prazo. A nicotina aumenta o poder de concentração e, ao ser tragada, faz com que o corpo libere serotonina. É isso que dá a sensação de prazer aos fumantes, porém ela é momentânea. O ideal para quem deseja parar de fumar é buscar outras formas de obter prazer, como a prática de esportes, por exemplo.

Com força de vontade todos os fumantes podem largar o vício
Mito.
Algumas pessoas acreditam que só fuma quem não tem "vergonha na cara", mas não é verdade. O tabagismo é considerado uma doença e causa uma dependência séria pelo uso da nicotina, que é uma droga altamente viciante. Somente cerca de 5% das pessoas que desejam parar de fumar por conta própria, sem auxílio médico, continuam livres do cigarro após um ano da data de interrupção.

Fonte: Entrevista/ Pneumologista Roberto Rodrigues Junior
www.siteoficial/oms.com.br



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

08/12/2017   |
01/12/2017   |
24/11/2017   |
17/11/2017   |
10/11/2017   |
03/11/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS