Quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
Ano XXX - Edição 1539
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A coluna do J

06/08/2012 - Por J Moraes
Tweet Compartilhar
O IPÊ - Instituto de Previdência do Estado deixou de ser um plano confiável. Em algumas especialidades como  Oftalmologia - que o Hospital São Vicente de Paulo é referência regional,  o tempo de espera pode chegar a sete meses.  São  cinco fichas por semana por médico.  Alguma coisa está muito errada.

CERCA de 15 municípios no Estado tem mais eleitores do que habitantes.  É um fenômeno  difícil de explicar. Normalmente o número de habitantes é em torno de 20% superior ao de eleitores. Em casos excepcionais  chega a 15%. Mas o número igual ou superior é  impossível. Alguma coisa muito estranha está acontecendo.  

SANTA ROSA prepara o 29º Encontro Estadual de Hortigranjeiros.  Surgido no final da década de 70, projetado pelo saudoso Eclair Kruger Moraginski. Lembro bem, por que na época trabalhava na Rádio Guaíra. Hoje talvez seja o maior evento hortigranjeiro do Estado.

 O PROGRAMA de Micro Crédito do governo do Estado financiado pelo Banrisul decolou de vez. É  grande a procura por microempreendedores. Juros baixos e facilidade de acessar os recursos são os principais motivos para a grande procura. O empreendedor que souber fazer bom uso tem uma ferramenta importante para impulsionar o seu negócio.

O MTG - Movimento Tradicionalista Gaúcho definiu que a escolha da Primeira Prenda  da entidade não é um concurso de beleza. A partir de agora, a candidata não precisa ser bonita para concorrer. Deverá  ter conhecimento sobre o tradicionalismo, história gaúcha, etc. Mas é claro, que se além disso for bonita, melhor ainda.

 SE TEM UMA
categoria que pode parar o país em poucos dias, é a dos caminhoneiros.  Em três dias de manifestação bloqueando estradas,provocou o caos. Então não convêm brincar com os homens da boleia. No entanto, é preciso  encontrar  uma forma de evitar os abusos nas jornadas.  A insegurança proporcionada por motoristas cansados e rebitados  tem que acabar. Incontáveis tragédias têm ocorrido envolvendo caminhões.                   

PEGOU de surpresa a comunidade a ameaça da empresa que executa as obras da ERS 305, trecho Horizontina-Cascata de abandonar o trecho recém começado. Em três meses do início dos trabalhos, a empreiteira diz que não recebeu nenhum tostão dos  R$ 500 mil que tem em haver.  Aí é fácil reiniciar a obra. É  uma irresponsabilidade.    

BOM FIM DE SEMANA
encarando o temível mês de agosto.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/12/2016   |
16/12/2016   |
12/12/2016   |
02/12/2016   |
25/11/2016   |
18/11/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS