Domingo, 15 de setembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1574
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Misael planeja novos desafios na carreira

09/12/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Após grandes conquistas como atleta de base, três-maiense planeja sua carreira no futebol profissional

Autor do gol que deu o título da Copa do Brasil Sub-20 ao Santos, na quarta-feira, 20 de novembro, na final contra o Criciúma, Misael Bueno, 19 anos, natural de Três de Maio, esteve em sua cidade natal nesta semana passada, onde tirou uma folga depois de mais uma temporada vitoriosa no futebol.
O jovem, que integrou o Projeto Genoma Colorado, desenvolvido em Três de Maio sob o comando do técnico Alexandre Ott, ganhou o mundo como atleta e disputou diversas competições integrando equipes de base, inclusive na Seleção Brasileira. 
Apesar de já ter integrado a equipe principal do Grêmio, onde jogava antes de ir para o Santos, Misael não deixou de jogar com equipes de base, tanto na Seleção Brasileira como no Santos, porém, agora ele deixou a categoria Sub-20 para jogar no profissional do Santos, iniciando um período de transição em sua carreira, no qual, aos poucos, vai se despedir de vez das equipes de base.
Em visita à redação do Jornal Semanal na sexta-feira, dia 29, Misael falou sobre o seu início no esporte três-maiense, principais competições disputadas desde que saiu de sua terra natal e quais objetivos pretende alcançar como jogador profissional.

Equipes
Lançado como atacante nas equipes do Projeto Genoma Colorado, Misael ficou em Três de Maio até os 11 anos, quando o destaque obtido nos torneios disputados fez o técnico Alexandre Ott levá-lo para fazer testes no Grêmio, onde acabou ganhando uma oportunidade.
Foi como jogador de características ofensivas que o jovem chegou ao Grêmio, onde começou a ser aproveitado no meio de campo, como volante. O bom rendimento no grupo do Tricolor Gaúcho levou Misael a ser convocado para a Seleção Brasileira sub-15 e, a partir daí, o atleta ganhou vaga em todas as categorias da Seleção, desde a sub-15 até a sub-23 (pela qual jogou um campeonato Panamericano).

Começo no Santos
Antes de ir para o Peixe Misael chegou a cogitar ir para o Fluminense, mas a proposta do alvinegro fez com que o atleta mudasse o seu rumo do Rio de Janeiro para São Paulo: "minha apresentação foi boa, cheguei para jogar no profissional, mas aí perguntaram se eu queria descer para jogar a Copa do Brasil e pegar ritmo de jogo", diz o jovem, que, na terça-feira (3 de novembro), voltou a São Paulo e retomou a rotina de treinamento no Santos, já com o time principal.
Misael agora inicia os trabalhos com a equipe do alvinegro que se prepara visando a competição do Campeonato Paulista 2014, mas, por ser um jogador novo, ele ainda pode ser de grande ajuda na base do time: "Me falaram que eu vou jogar o Paulista e, se precisar, jogarei com a base na Taça São Paulo".

Títulos
A Copa o Brasil Sub-20 foi o primeiro título que Misael obteve jogando no Santos, porém, não é de hoje que o três-maiense acumula conquistas em sua carreira como jogador de futebol. Entre os seus principais títulos, destacam-se o Sul-americano Sub-17 (no qual ele foi eleito o 4º melhor jogador da disputa) e Copa das Oito Nações (eleito melhor atleta do Campeonato), com a Seleção Brasileira, Campeonato Brasileiro 2009 e Copa BH 2012, com o Grêmio, entre muitos outros.

Objetivos
As viagens internacionais com a Seleção e qualidade apresentada defendendo as camisas de Santos e Grêmio fazem Misael planejar um grande futuro como jogador, mas, a princípio, ele pensa em seguir atuando no clube paulista: "a minha meta nesse ano é jogar no profissional do Santos, ser campeão paulista, jogar o Campeonato Brasileiro e depois ser vendido pra fora para um país como Catar (nação árabe) ou Rússia". 

Três de Maio
Sobre sua cidade natal, Misael fez questão de falar que sempre que puder vai visitar Três de Maio, lugar onde mora sua família, que sempre o apoiou, principalmente o seu avô, Pedro Bueno e, segundo o atleta, o seu trabalho hoje reflete o apoio das pessoas que acreditaram nele e que qualquer crítica apenas serve para motivá-lo ainda mais: "quero agradecer a todas as pessoas que me ajudaram, que estão torcendo por mim, que são meus amigos de infância e minha família, porque eu cresci lá na Vila Palmares e quando eu encerrar minha carreira eu quero morar aqui, fazer minha casa e ficar aqui".

Foto: Genaro Caetano




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

06/09/2019   |
30/08/2019   |
09/08/2019   |
15/07/2019   |
28/06/2019   |
28/06/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS