Quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Ano XXXI - Edição 1571
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Marcelo Dahmer conquista título do GP Gaúcho

16/12/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Não poderia ter sido melhor: estreante no GP Gaúcho de Motovelocidade, o três-maiense Marcelo Dahmer, 26 anos, não deu chance para seus concorrentes durante as cinco etapas da disputa, chegando em 1º lugar nas cinco provas que disputou, na categoria Turismo 1000. 
O próximo passo agora é subir de categoria (os três primeiros são obrigados a subir para a GP Light), porém, para isso, ele vai buscar mais patrocínios para custear as despesas que envolvem a participação em um grupo mais competitivo.  
A prova que definiu Dahmer como campeão ocorreu no domingo, 8, na cidade de Rivera, Uruguai, com público aproximado de 8mil pessoas. A premiação oficial aos vencedores será realizada hoje, no Rad Pub, em Caxias do Sul. 
Confira entrevista realizada pela reportagem do Jornal Semanal com o piloto três-maiense:

Semanal: O que fez você ingressar na disputa do GP Gaúcho?
Dahmer: Eu corria motocross, mas parei por causa de uma lesão no ombro, aí, comprei uma moto de rua, 1000cc, esportiva, mas era muito perigoso andar com uma moto dessas nas nossas estradas e como eu não conseguia andar devagar, ia acabar me acidentando, por haver outros veículos e animais na pista.
Descobri um curso de pilotagem em um autódromo. Gostei muito e optei por vender a moto de rua e comprar uma só para competição, decidido a não andar mais nas ruas! Meus pais e alguns amigos acharam loucura, pois trocaria uma moto que podia andar livremente por outra que somente anda em locais fechados, mas, com apoio da minha noiva, fiz o negócio. Fui fazer mais um treino na pista, marcamos meu tempo e vimos que estava perto do tempo dos  profissionais, aí fiz mais dois treinos e decidi participar da abertura do GP Gaúcho.
Chegamos na abertura, ninguém nos conhecia e muito menos nos davam dicas, como quantas libras usar nos pneus, o que fazer para melhorar suspensão, nem compressor de ar nos emprestaram. Fui inscrito na categoria Turismo 1000, para pilotos iniciantes, com preparação livre nas motos.

Semanal: Qual é o modelo da sua moto? Você achava que ela poderia competir com as dos seus concorrentes?
Dahmer: Minha moto é uma Suzuki 1000cc, 2009. Sou o único que corre com uma Suzuki no GP Gaúcho. Todos dizem ser a pior moto, mas, como só andei com ela, para mim é a melhor, hehe. Minha moto é praticamente original, tem um investimento em torno de R$ 5mil e as motos dos meus adversários têm cerca de R$ 40mil de acessórios (freio, suspensão e potência) sem falar que quase todos competem com motos novas. Não esperava ganhar o campeonato, tinha o objetivo de fazer o que gosto que é andar de moto.

Semanal: Qual foi a prova mais marcante desse campeonato para você?
Dahmer: Foi a primeira etapa. A vitória foi uma surpresa para todos e para mim também. Apesar de correr na categoria iniciante, com uma moto visivelmente inferior, consegui fazer o 3º tempo entre todos os pilotos. Tive a felicidade de conseguir ganhar todas as etapas, com muita dedicação, amor ao esporte e sorte, não só minha, mas de toda a equipe!

Semanal: Algo mais a acrescentar?
Dahmer: Queria agradecer primeiramente a Deus por ter me protegido em todas as etapas, a todos os amigos que se deslocaram até os autódromos para acompanhar as corridas, torceram, me incentivaram, acreditaram em mim, aos meus pais, a minha noiva, e aos meus patrocinadores - Welke Motos, Postos Fritsch, Hettwer Bier, Pneu Car, Pertoni Motos, Mann Peças e Mil Cores.

Foto: Site Oficial GP Gaúcho




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/08/2019   |
15/07/2019   |
28/06/2019   |
28/06/2019   |
21/06/2019   |
21/06/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS