Domingo, 22 de outubro de 2017
Ano XXIX - Edição 1479
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Um ano do incêndio na Boate Kiss

27/01/2014 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
O incêndio na boate Kiss, no centro de Santa Maria, começou entre 2h e 3h da madrugada de domingo, dia 27 de janeiro,
de 2013, quando a banda Gurizada Fandangueira, uma das atrações da noite, teria usado efeitos pirotécnicos durante a apresentação. O fogo teria iniciado na espuma do isolamento acústico, no teto da casa noturna.
Sem conseguir sair da casa noturna, 242 jovens morreram e mais de 100 ficaram feridos. A tragédia, que teve repercussão internacional, é considerada a maior da história do Rio Grande do Sul e o maior número de mortos nos últimos 50 anos no Brasil.

Governador Tarso Genro sanciona lei que prevê
maior rigor na prevenção de incêndios no RS


O governador Tarso Genro sancionou o Projeto de Lei Complementar (PLC) 155/2013, que eleva o rigor na prevenção contra incêndios no Rio Grande do Sul.
A proposta, elaborada após a tragédia que deixou 242 mortos em Santa Maria, em janeiro de 2013, foi formulada pela Comissão Especial de Revisão e Atualização de Leis Contra Incêndio, presidida pelo deputado estadual Adão Villaverde.
"Me sinto orgulhoso por sancionar e coordenar, a partir de agora, a regulamentação da lei", ressaltou o governador, durante a cerimônia que transformou o projeto em lei.
Autor da lei e coordenador da Comissão no Parlamento gaúcho, Adão Villaverde esclareceu alguns pontos do novo conjunto de normas.
Conforme a legislação, eram levados em conta apenas a área, a altura e a ocupação (tipo de uso) do imóvel. A proposta prevê que se inclua na lista, também, a lotação máxima, a capacidade de controle e extração de fumaça e a carga de incêndio, ou seja, o potencial térmico da construção.
Outra mudança central é a obrigatoriedade do alvará de prevenção contra incêndios, fornecido pelos bombeiros, como pré-requisito para o funcionamento do imóvel.
As prefeituras têm um ano para adaptação da nova lei e as edificações antigas que não passem por reformas, ampliação, mudança de categoria de risco, têm cinco anos de adaptação.

Em entrevista a esta colunista, Graziele Guidolin da Silveira (sócia proprietária) de uma das melhores casas noturnas da região, o Armazém Liquid, mais uma vez aborda este tema, e fala principalmente, sobre segurança.

Quais as adaptações e quais as melhorias feitas no Armazem Liquid, depois do incêndio na Boate Kiss?
Adaptações não foram feitas nenhuma, pois tudo está dentro das normas e das leis vigentes. Inclusive logo após o acidente da Kiss os bombeiros junto com a RBS TV fizeram uma matéria mostrando a casa e atestando que estava tudo de acordo. Melhorias foram feitas sim, como na sinalização e no tipo de luzes de emergência.

Qual a capacidade de pessoas dentro do armazém?
A capacidade da casa é de 950 pessoas.

Os funcionários são treinados para qualquer tipo de emergência?
Sim. Os funcionários recebem instruções de como agir em caso de pânico e os mais antigos e os seguranças possuem treinamento.

Que mensagem você deixa para nossos leitores?
É difícil deixar uma mensagem, talvez pudesse escrever tantas coisas e levantar tantas questões ou até mesmo um debate. Mas, em síntese, quero dizer que de nossa parte, como proprietários, estamos sempre pensado na segurança de nossos clientes. Muitas vezes temos ideias de fazer mudanças decorativas e a primeira pergunta sempre em questão é "isso é seguro?". Gostaríamos também que frequentadores, familiares, enfim, a comunidade, se tiver algo a nos dizer ou sugerir estamos abertos a qualquer opinião. Nosso telefone encontra-se no site armazémliquid.com.br, ou até mesmo por email armazemliquid@hotmail.com.
Em relação a tragédia ocorrida na boate Kiss - tragédia porque não tenho como descrever de outra forma - foi muito difícil para nós, pois está diretamente ligada ao nosso trabalho. Não tem um final de semana que não lembre. Fico muito nervosa, cuidando tudo para ver se está tudo certo. Nossos amigos mais íntimos e familiares sabem muito bem quanto isto mexe conosco.
Por outro lado, estamos fazendo o possível e o necessário para disponibilizar um local seguro e que seja de muita alegria a todos. Um abraço a todos leitores e esperamos vocês lá!

FOTO: ANA PAULA ROCHA/UOL



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/10/2017   |
06/10/2017   |
29/09/2017   |
22/09/2017   |
15/09/2017   |
08/09/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS