Segunda-feira, 26 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Trânsito, Mortes e IML

27/01/2014 - Por Marcos Salomão
Tweet Compartilhar
Basta abrir qualquer jornal, seja físico ou virtual, para você se impressionar com o número de mortes no trânsito. Nesta época do ano então, parece que o volume de acidentes aumenta e muitas vidas são ceifadas nas rodovias.
Imprudência? Álcool? Rodovias em péssimo estado de conservação? Veículos inadequados? Negligência? Descuido? Fatalidade? Poderíamos citar inúmeros fatores. Não existe uma causa única.
As vendas de veículos batem recordes todos os anos. Cada vez são mais e mais veículos rodando. Já as rodovias ? Permanecem as mesmas de 40 ou 50 anos.
Mas isso todos nós sabemos. Acompanhamos isso, diariamente...
O que causa surpresa é a falta de estrutura em alguns serviços que indiretamente estão ligados às mortes no trânsito. Por exemplo: O Instituto Médico Legal (IML).
Vejamos o terrível acidente que aconteceu nesta semana em uma rodovia da região Noroeste, próximo a Santo Cristo, onde dois jovens que estavam em uma moto morreram após colidirem com um carro.
Como não havia médico legista em Santa Rosa, os corpos tiveram que ser levados a Santo Ângelo. As famílias dos jovens, aguardaram 13 horas para conseguir velar seus entes queridos.
Isso é uma profunda falta de respeito ! E prova a total falta de estrutura neste serviço !
Ora, como pode o Estado dizer para familiares de jovens falecidos, que os corpos terão que viajar quilômetros para realizar a necropsia, sem hora para voltar por causa da falta de médico legista na região... Que mundo é esse onde a família agoniza sem poder estar junto de seus filhos?
Normal? Faz parte? Não tem o que fazer?
Vivemos um momento terrível, onde o respeito acabou, onde ninguém mais é responsável por nada, onde a impunidade reina sorridente sobre a dor das pessoas.
Infelizmente, realmente pouco pode ser feito. Para muitas pessoas amanhã é um novo dia e isso logo será esquecido. Vira-se a página do jornal e segue-se em frente. É mais um triste fato que virou história...
 Assim funciona a triste realidade de alguns setores públicos.
Mas, e se formos "atrás". Tentar descobrir culpados. Colocá-los na mídia! O que eles dirão ?
Dirão o mesmo de sempre: Que providências já estão sendo tomadas; que existe um projeto de transformação deste ou daquele órgão; que aguardam a assinatura de uma pessoa para a liberação de verbas e etc.
Não, este texto não é político. Não, não vou falar de Copa do Mundo, ou do dinheiro desviado da corrupção, ou da aplicação errada de recursos públicos nas mais variadas áreas...
Este texto é apenas uma reflexão do momento em que vivemos. Dias melhores virão...


Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/04/2015   |
13/04/2015   |
13/04/2015   |
27/03/2015   |
20/03/2015   |
13/03/2015   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS