Segunda-feira, 12 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Clima Organizacional e Liderança

27/01/2014 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Clima no ambiente organizacional fundamenta o sistema de valores da organização, por isso, o clima é considerado relativamente temporário, sujeito ao controle direto, e amplamente limitado pelos aspectos do ambiente social que são conscientemente percebidos por profissionais que por sua vez estão aptos a diferenciar a verdadeiro sentido de interagir com circunstâncias favoráveis em um ambiente organizacional. O clima se refere a pensamentos, sentimentos e comportamento das pessoas em um ambiente relativamente profissional e pessoal, criando por sua vez uma cultura voltada a disseminar bons sentimentos no ambiente de trabalho.
A busca por algo novo e constante torna a vida das pessoas mais agitada, pois tudo muda o tempo todo. Além disso, a mudança faz parte da evolução e do crescimento. Toda e qualquer mudança pode e deve ser encarada como algo construtivo para o aprendizado, pois é um processo que auxilia no desenvolvimento e conhecimento da carreira profissional.  As mudanças são indicadores e componentes da cultura e influenciam significativamente no clima organizacional;
A cultura organizacional é um dos pilares mostra os verdadeiros valores, tais como educação e o respeito que podem ser encarados como adjetivos fundamentais para o perfil de um líder, afinal, o sujeito é saber e pode aprender ao buscar caminhos que trarão o conhecimento para satisfazer as exigências de valores nas organizações.
Em uma organização é necessário que o líder esteja em sintonia com sua equipe, repassando aos demais membros o objetivo de seu papel como líder, e da mesma forma procurar trocar conhecimentos com a equipe para saber o ponto de vista dos demais colegas e assim procurar melhorias. Com a sintonia entre uma equipe o relacionamento interpessoal vai se tornar mais eficiente e eficaz na organização e os resultados são alcançados com sucesso.
Infelizmente não é tão fácil como aprender a ler ou escrever - o exercício da liderança - nem tão menos - tornar-se um profissional bem sucedido. Para isso, é necessária muita energia, acreditar no potencial, manter e desenvolver motivação e procurar a cada dia buscar aprender algo, bem como desenvolver a habilidade da atitude no momento certo, saber enfrentar os erros e aprender com eles, vibrar com os acertos e responsabilizar-se pelas das consequências. O compromisso de um profissional não é somente com a organização onde colabora, mas também com seus companheiros de trabalho, com seus clientes, sua família, com a sociedade e com a cidadania. Compromisso é sinônimo de responsabilidade, é ter a capacidade de se doar à uma atividade e ao seu grupo, para obter sucesso em conjunto.
A determinação é a constante busca de superação de objetivos que deve ter como principal foco a felicidade. E é pela verdade que se encontra uma realidade mais justa e melhor de viver.
Influencia é a palavra que define a liderança, é ter o potencial de incentivar e ser incentivado a buscar a realização de objetivos e sonhos.  
O líder possui diversas habilidades e por isso é capaz de lidar com situações complexas nas organizações. Entende-se que com muita competência a complexidade é superada. Diante do compromisso com a organização, é preciso sacrifício quando necessário e dedicar um tempo a mais para a empresa, buscando sempre atingir o melhor para a organização e para o colaborador. Liderar exige muitos compromissos, respeito, educação e sintonia com a equipe.
Ao final o grupo pode entender que quando James Hunter escreve a obra O MONGE E O EXECUTIVO, ele enfatiza claramente que a liderança está alicerçada na servidão, no amor e na dedicação da construção de um ambiente prazeroso e transformador. O clima organizacional aponta hoje como indicadores essenciais para as pessoas viverem bem em seus ambientes de trabalho: o relacionamento interpessoal, o trabalho em equipe, os programas de qualidade de vida, o reconhecimento e a constante preocupação com a aprendizagem (treinamento e desenvolvimento). Portanto, salários passam a ser uma simples e singela obrigação que não tem mais espaço para discussão. Ou paga bem, ou terão trabalhadores com a mesma motivação e trazendo os mesmos resultados que o pagamento representa.

Texto produzido pelos Acadêmicos do 4º semestre
Bacharelado em Administração,
da Sociedade Educacional Três de Maio - Setrem,
turma A, 2013, no componente curricular Liderança
Profª Cecília Smaneoto.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/11/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |
21/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS