Terça-feira, 20 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1534
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Colágeno: emagrece, protege os ossos e as articulações

10/02/2014 - Por Sandra Marasca Martini
Tweet Compartilhar
O sucesso do colágeno hidrolisado não é de hoje. Há pelo menos três anos ele conquistou o público feminino com a promessa de firmar a pele e amenizar a fome. De lá para cá, a procura por essa substância, encontrada em pó, cápsula e sachê, triplicou. E, para acompanhar a demanda, as opções de produtos prontos com colágeno hidrolisado também aumentaram. E as mulheres, claro, são as maiores consumidoras. Mas será que funciona mesmo? As pesquisas afirmam que sim. O colágeno ajuda a combater os quilinhos extras e a adiar o envelhecimento precoce.
O segredo dessa substância está no fato de ser uma proteína que o próprio organismo é capaz de produzir. Uma de suas principais funções é formar as fibras que dão sustentação à pele, cabelos, unhas, ossos e cartilagens (tecidos que amortecem as articulações), as quais também são beneficiadas. Ou seja, ela garante que o corpo funcione bem por dentro e fique bonito por fora. Porém, pesquisas mostram que, a partir dos 30 anos, mesmo com uma alimentação balanceada, há uma perda anual em torno de 1%. Dos 50 anos em diante, a queda é bem mais drástica. A produção de colágeno cai para apenas 35%, em média. O que as mulheres mais sentem é a redução da elasticidade e a hidratação da pele. Daí para aparecer rugas, celulite e flacidez é um pulo. A suplementação com o colágeno hidrolisado é importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50.
O colágeno deve ser hidrolisado, ou seja, passar pelo processo de hidrólise (quebra das moléculas de proteína) para que possa ser absorvido facilmente pelo organismo. Nesse formato, ele é considerado alimento pela Anvisa. Mas, para obter os efeitos esperados, precisa acertar na dose. Em uma avaliação do Instituto da Pele, em São Paulo, os pesquisadores observaram que o consumo de 5 gramas de colágeno por dia, durante seis meses, foi capaz de melhorar a pele das pacientes entre 35 e 60 anos. Houve um aumento de 5,5% na firmeza e 10% na elasticidade. Mas a maioria dos especialistas recomenda uma dose um pouco maior: de 8 a 10 gramas de colágeno por dia.
Uma dieta caprichada em alimentos que estimulam o organismo a produzir colágeno pode ser suficiente. Agora, se você vive estressada, fuma, abusa do sol e dos doces, ele começa a falhar mais cedo. Resultado: A elasticidade da pele fica comprometida, surgindo flacidez e até estrias. E, sozinha, a dieta pode não dar conta. A suplementação pode ser indicada antes dos 30 anos para auxiliar na perda de peso, pois ameniza e adia a fome. Diluído na água ou no suco, o colágeno em pó preenche o estômago rapidamente e faz com que o processo de esvaziamento aconteça mais devagar, prolongando a sensação de saciedade. Com isso, você consome menos calorias e emagrece e ainda, diminui o risco de ficar flácida.
Em 2006, durante um encontro, nos Estados Unidos, a apresentação de um estudo alemão com 100 atletas, de 15 a 80 anos, mostrou que o consumo de colágeno hidrolisado traz uma melhora importante nas articulações. Após 12 semanas consumindo 10 gramas do suplemento por dia, 79% dos participantes apresentaram maior mobilidade dos joelhos e dos quadris. A maioria relatou menos dor nessas articulações ao realizar exercícios de esforço e ao subir escada. Uma parte dos atletas também teve menos desconforto nos ombros.
Vá até uma loja Mais Natural e acrescente você também colágeno na sua alimentação diária, pois ele garante que o corpo funcione bem por dentro e fique bonito por fora.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/11/2018   |
09/11/2018   |
01/11/2018   |
26/10/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS