Segunda-feira, 22 de julho de 2019
Ano XXXI - Edição 1567
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumno

25/02/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - SENSIBILIDADE  -  Falta. E muito. Aos governantes em geral. O povo sofre de todo jeito. E os governantes viajam com intermináveis comitivas por regiões e países distantes. Tiram férias. Trovam. E vivem insensíveis que nem marajás. E nas ruas e nas avenidas morre gente a torto e a direito. Gatunos roubam e matam. Assaltam e sequestram. Os desordeiros afrontam, batem, rugem e promovem quebra-quebras. Cadê a sensibilidade dos responsáveis pela ordem e segurança? O pai e a mãe, quando o filho sofre, não entra em campo e pede providências? E os cidadãos não são filhos que merecem a atenção daqueles que pagam regiamente para manter a ordem? Não só atenção como a proteção, quando a violência aperta. Mas nossas autoridades, alcandoradas no seu ninho seguro, estão distantes da balbúrdia, por isso omissos e desligados. O povo que se dane! A gente gostaria que tudo fosse tão diferente! Fala-se tanto em democracia. Mas morrer à toa, ser assaltado, baleado, sequestrado é democracia? É, talvez, a democracia do faz-de-conta, da permissividade e da leniência.

LÁ ESTÃO MINHAS ECONOMIAS
- Naquele 402 está o suor do colunista de quase 10 anos. Ao invés de ter providenciado uma mansão para mim e os meus, preferi investir em um apartamento, o 402, do Condomínio Dom Rodrigo. Serviria para um ganho a mais, já que professor não nada em dinheiro. Só que a sorte não ajudou: quando pus o imóvel à venda, o inquilino, famoso gaudério, fez que sairia, mas não saiu. Foi parar na Justiça, onde está quase três anos numa marcha de cágado o processo. Pergunta-se: vale a pena investir em imóvel?

QUE VERGONHA! ELA TOMOU UM PILEQUINHO EM PORTUGAL, ANTES DE VOAR PARA CUBA.


"Se é vontade do povo brasileiro eu promoverei a Abertura Política no Brasil. Mas chegará um tempo que o povo sentirá saudade do Regime Militar. Pois muitos desses que lideram o fim do Regime não estão visando o bem do povo, mas sim seus próprios interesses" (General Ernesto Geisel). Opa! A frase foi dita há mais de 40 anos atrás. E parece ser verdadeira.

ÁGUAS DE MARÇO - Se choveu muito na primavera, o mesmo não acontece no cálido verão. Em função disso, as previsões otimistas de uma safra recorde (sic) pode desabar. E os reservatórios estão baixos. Pode vir a faltar água para consumo e para produzir energia. A esperança são as águas de março.

"A SOCIEDADE NÃO É VÍTIMA, É A CULPADA. RECLAMA DO GOVERNO E SE ESQUECE DE QUEM COLOCOU OS POLÍTICOS LÁ FOI ELA PRÓPRIA". Presidente do Tribunal Superior Eleitoral, pela terceira vez, Marco Aurélio Mello. 

INFLAÇÃO SE ANIMA - Energia mais cara. Educação mais cara. Farinha mais cara. Combustível mais caro. Feijão mais caro. Bebidas mais caras.  Tudo neste início de 2014. E a inflação se anima.

RECADO NO REINÍCIO DAS AULAS: a Educação é o único caminho para o desenvolvimento.  

DESERÇÃO - É perfeitamente compreensível a deserção de médicos cubanos, porque é impossível um médico trabalhar por US$ 400,00  por mês, quando o governo paga R$ 10.000,00. "EU ME SENTI UMA MERCADORIA", disse a primeira desertora do Mais Médicos. 


Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

19/07/2019   |
12/07/2019   |
05/07/2019   |
28/06/2019   |
21/06/2019   |
07/06/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS