Quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
Ano XXX - Edição 1539
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A Coluna do J

17/04/2014 - Por J Moraes
Tweet Compartilhar
MAIS JUIZ I:  A comarca do município de Três de Maio, com cerca de 20 mil processos tramitando, está sem juiz titular, reclamam os advogados. Isso atrasa  o andamento  dos processos e causa transtornos. De acordo com informações do próprio judiciário, alguns juízes foram  contatados para trabalharem na comarca três-maiense, mas não acharam atrativo e declinaram o convite.  Um Fórum   novo e bonito, com instalações modernas e confortáveis, não é suficiente para  atrair  magistrados.

MAIS JUIZ II:  Como se sabe, estão atendendo  em Três de Maio os juízes titulares da comarca de Horizontina. Isso quer dizer que, além de Três de Maio, também Horizontina  está  sofrendo as consequências da falta de titular em Três de Maio. É claro, atendo lá e cá, os processos, mesmo com toda a dedicação dos magistrados, vão andar mais devagar nas duas comarcas. Quando os médicos não quiseram mais vir para cidades pequenas, o governo  importou profissionais. E agora ...

DENIT 10 DAER 0:    A gravidade  e o aumento do número  de acidentes  nas rodovias da região tem muito a ver  com a  irresponsabilidade dos motoristas, mas também  com as condições da maioria das estradas. Com raríssimas exceções,  a maioria das  estradas está se deteriorando rapidamente, sem que os órgãos responsáveis tomem providências. O problema maior  aqui na região são as estradas sob responsabilidade do DAER, que não faz e não deixa fazer.  Já as de responsabilidade do Denit, pelo menos aqui na região, não são muitas, mas estão boas.

DESCASO COM A VIDA:
   Acidentes no trevo de acesso  à Três de Maio, próximo ao Parque de Exposições, como o que vitimou o taxista Sapiranga,  poderiam ter  sido evitados, se  as solicitações que vêm sendo  feitas pelo Executivo ao DAER fossem atendidas. Outro trevo em situação ainda mais perigosa, sobre o qual vêm sendo solicitada  providência ao DAER, é o  do entroncamento da ERS 342 com Av. Pasqualine.  Há  muito tempo a comunidade  vem pedindo uma rotatória. Até agora nada. O local vive a iminência de uma tragédia anunciada... Quem vai se responsabilizar quando isso ocorrer?

A PRÓXIMA VÍTIMA: Clima de indignação e revolta toma conta da região com a morte do menino Bernardo Boldrini. E o que  é  mais   inquietante  é que não é o primeiro, nem vai ser o último. Fatos quase semelhantes vêm se repetindo numa rotina  dolorosa . É  incontestável  que fatos como esse  ocorrem pelo total desprezo à vida  e a medidas punitivas.  A pergunta  que fica, com uma dolorosa certeza:  quem vai ser a próxima vítima e onde será?

FALHA COLETIVA: Na  morte  brutal e covarde  de Bernardo, a impressão de quem olha  e vê os fatos à distância é de que sua morte poderia ter sido evitada. Sinais evidentes de que ele corria perigo, agora, e só agora são relatados, lamentavelmente. Falhou a sociedade, falharam as instituições e  falhou  o Judiciário a quem ele, inclusive, pediu socorro.   Que a sua morte não tenha sido em vão.  Certamente existem muitos Bernardos por aí, correndo perigo. Que sejam salvos antes que seja  tarde.

BOM FINAL DE SEMANA  e uma Feliz Páscoa,  curtindo  Nat King Cole...




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/12/2016   |
16/12/2016   |
12/12/2016   |
02/12/2016   |
25/11/2016   |
18/11/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS