Quarta-feira, 28 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Delegada deve pedir prazo maior para encerrar investigação

25/04/2014 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Caroline Bamberg Machado diz não ter dúvidas sobre a participação do pai,
da madrasta e da amiga do casal na morte de Bernardo Boldrini

O caso do assassinato do menino Bernardo Boldrini, 11 anos, habitante de Três Passos, assim que descoberto, não demorou para virar notícia em todo o Estado e, logo depois, tomar as telas do noticiário nacional. Supostamente morto com uma injeção letal, Bernardo foi encontrado em um matagal, no município de Frederico Westphalen. Delegada responsável pelo caso, Caroline Bamberg Machado declarou não ter dúvidas sobre a participação de três pessoas no crime: o médico Leandro Boldrini (pai do menino), a enfermeira Graciele Boldrini (madrasta) e a assistente social Edelvânia Wirganovicz (amiga do casal).

Sob constante acompanhamento da imprensa estadual desde a descoberta do assassinato (dia 14 de abril), a delegada Caroline Bamberg tem concedido entrevistas coletivas sobre o andamento do caso, porém, sem divulgar informações que possam atrapalhar no andamento da investigação.

Em entrevistas coletivas recentes, a Delegada voltou a assegurar sua certeza quanto à participação das três pessoas anteriormente citadas na morte de Bernardo, não descartando ainda o envolvimento de mais indivíduos no crime.


FOTO: DIVULGAÇÃO/INTERNET


Confira a matéria completa no jornal impresso




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

03/02/2017   |
24/06/2016   |
27/05/2016   |
12/02/2016   |
12/02/2016   |
22/01/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS