Quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
Ano XXX - Edição 1539
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A Coluna do J

02/05/2014 - Por J Moraes
Tweet Compartilhar
A POPULAÇÃO de Horizontina não está engolindo essa de o Executivo elaborar e o Legislativo (leia-se vereadores da situação)  aprovar   projeto criando o cargo de Secretário Geral de Governo, com um super salário. A brincadeira de mau gosto vai custar aos cofres públicos quase R$ 10 mil por mês. Quem vai pagar a conta é o contribuinte.  Aliás, a atual legislatura, sob a tutela do Executivo, tem sido profícua em aprovar projetos que oneram os cofres públicos. Como,  por exemplo, criar 91 cargos em CC.

EM TEMPO Fenasoja  o maior  evento da região, seria interessante aprofundar discussão com as autoridades que visitam a Região em torno de assuntos pontuais. Alguns se arrastam a mais de 20 anos, como, por exemplo: Ponte Internacional, ERS  305 e  barragens. Mas tem que ser pressão mesmo, grito no cangote. Tem que ter aquilo roxo. O tempo do tapete vermelho já passou.  E, como vemos, sem resultado. Mais uma eleição está chegando sem que o panorama se modifique.

A QUEDA na venda de veículos novos nos últimos meses, se olharmos por um novo prisma, não é tão ruim assim. Chega de veículos entupindo estradas  mal conservadas e estacionamentos desse País. Não tem mais espaço pra nada, e as montadoras despejando  mais de 200 mil veículos novos por mês. Onde isso vai parar? Além disso, tá na hora das montadoras ajudarem a bancar  a recuperação das nossas vias públicas. Só bônus, e nada de ônus!

ENQUANTO ISSO a Estação Rodoviária de Três de Maio continua em situação precária. A reforma  não acontece por que o Conselho de Desenvolvimento do Município não aprova. Um  projeto ousado e moderno  está pronto. Aliás, conheço esse projeto, é fantástico. Mas,  segundo  alguns,  muito ousado para Três de Maio. É o fim da picada. Pensam pequeno.  É claro que tem interesses  outros, por traz. Enquanto isso, o local que deveria ser um cartão de visitas, vai se deteriorando e se acabando. Lamentável. O assunto é de interesse comum e, como  tal, deveria merecer uma discussão envolvendo as forças vivas da comunidade. Quem se habilita?

IMPUNIDADE campeia  livre, leve e solta nesse País. Depois de tramitar por 20, o último capítulo do Impeachment do ex presidente Collor foi a julgamento, e ele foi absolvido por unanimidade. É claro, ninguém mais lembra do caso, e sem pressão o supremo votou e absolveu. A  bem da verdade, o Impeachment de Collor  é café pequeno para o que aconteceu depois e continua acontecendo nesse País. Decididamente, somos País da impunidade  e o paraíso dos corruptos e dos ladrões. Pobre Brasil.

BOM FINAL DE SEMANA  e uma boa pescaria, curtindo Kenny Rodgers.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/12/2016   |
16/12/2016   |
12/12/2016   |
02/12/2016   |
25/11/2016   |
18/11/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS