Segunda-feira, 27 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1558
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

06/06/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO  -  BONS TEMPOS DA BOA EDUCAÇÃO Já se vão longe. Os bons tempos da boa educação das pessoas já foram soterrados pelo tempo. Não vivemos mais os bons tempos dos cavalheiros e damas. Hoje, está tudo cheio de brutamontes e brucutus. Pisam nos calos da gente e nem piscam. Dão cotoveladas e fazem de conta que são carícias. Mandam sair da frente, sem o respeitoso "com licença" dos bons tempos de seres humanos bem educados. A palavra "perdão" foi riscada do dicionário desses brucutus. É que não aprenderam na escola da vida a tratar os seres humanos semelhantes como seres humanos e muita menos como semelhantes. Estes incivilizados são aqueles que querem resolver tudo no tapa e no grito. Demais disso, fala-se tanto de preconceito. E desrespeitar pessoas de idade não é preconceito? É o que se faz a torto e a direito e nada, nadica de nada acontece. Se voltassem  nossos pais e avós a esta quadra que estamos vivendo no tocante a boas maneiras, ficariam de cabelo em pé. E, com certeza, horrorizados, tal o desplante que se vive desta gurizada que se rotula de moderna. Nada admira, no entanto, a má educação das pessoas. Enfim, a libertinagem está aí e a impunidade de mãos dadas.

COMO SE DIZ EDUCADAMENTE: SAI DA FRENTE, SEU LORPA?


"NÃO É SAUDÁVEL A TOLERÂNCIA COM QUEM, DE MODO ARROGANTE, DESRESPEITA OS DEMAIS". Deu  para entender? A colocação  é do colunista Percival Puggina.

A EVOLUÇÃO -  Há 50 anos atrás, as vacas leiteiras eram alimentadas com capim elefante, e hoje temos meia centena de pastagens diferentes. É a evolução da tecnologia leiteira. É melhor ter cinco vacas que produzem 20 litros/leite/dia do que ter 20 vacas produzindo cada uma cinco litros/leite/dia.

Quem tem dinheiro bastante acha que não precisa respeitar nada, nem ninguém. A má educação está em alta. Há muitos que se acham.

MUITO MAIS  - O governo federal esperava arrecadar muito mais, em abril. Foram só R$ 105,9 bilhões, mas foi recorde para o período. Nos primeiros quatro meses do ano foram carreados para as burras federais R$ 399,3 bilhões. Então, que os prefeitos se preparem, porque vêm cortes no retorno do Fundo de Participação dos Municípios.

MINISTRO NARDES  -  Disse que Copa será decepção, porque cerca de 50% das obras prometidas não foram concluídas. Vamos torcer pelo melhor. Por que agourar? Por que ideologizar o esporte?

AGRICULTURA FAMILIAR TERÁ MAIS DINHEIRO -
Em 2014, a agricultura familiar terá mais dinheiro. O valor anunciado é de 14,7% maior do que no ano passado e as taxas de juros foram mantidas em 05,% e 3,5%. E o montante que será destinado é de R$ 24,1 bilhões. O objetivo é o aumento da produção de alimentos. Esperar, agora, que os preços ao consumidor se equilibrem.

OTIMISMO DOS GAÚCHOS EM RELAÇÃO A 2013 ESTÁ EM QUEDA.  VAMOS REAGIR, GAUCHADA!


ENXURRADA DE TRIBUTOS - 
O Brasil tributa os medicamentos em até 34%. Em países, como Portugal, Suíça e Holanda, os medicamentos são tributados, no máximo, em 10%. Que absurdo!  






Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |
26/04/2019   |
12/04/2019   |
05/04/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS