Quarta-feira, 24 de julho de 2019
Ano XXXI - Edição 1567
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

13/06/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO  -  DESCONTENTAMENTO - É o que está havendo por todos os lados. E não é pouco. É chiaderia para todo lado. Ninguém sabe bem porque tantos protestos de rua e tanto quebra-quebra. É descontentamento, puro descontentamento. Há os que acham que são manifestações exacerbadas de esquerdistas, protestando contra a inflação e o alto custo de vida. Mas há os que interpretam as manifestações de rua, vindas de facções de direita, ou extrema-direita, com suástica e tudo,  que estariam protestando contra as ameaças ideológicas que grassam pelas devesas do País. Por que protestar contra a Copa do Mundo? Contra os gastos exorbitantes para construção de estádios, futuros elefantes brancos? Queimar ônibus e arrebentar lojas, saquear casas bancárias, atirar bombas molotov  por dá cá aquela palha? Por trás disso podem morar interesses. Podem ser econômicos os interesses. Podem ser ideológicos. Ainda não se disse definitivamente o que está acontecendo, porque até os índios estão protestando e atirando flechas na Tropa de Choque. Estamos vivendo um momento de muita confusão. As autoridades estão sendo desafiadas. É preciso pôr cobro a toda sorte de violência, se não, vai morrer gente e haverá muito estrago. Não é profecia.

A FRANÇA VIVE UM MAU MOMENTO - Na França, país das ideias liberais, desde prístinas eras, há um recorde de 3,364 milhões de desempregados, segundo dados de abril. E como o atual governo - esquerda - não resolveu o problema do desemprego em massa dos jovens, o custo de vida e o endividamento da classe média, a extrema-direita venceu as eleições. Em qualquer lugar do mundo, pois, o que manda é o bolso. Mas sempre que possível dá as cartas ideologicamente.

PARA FRANCESES O QUE INTERESSA NÃO É O MATIZ DE DIREITA OU ESQUERDA, MAS SOLUÇÕES PARA OS PROBLEMAS. Aqui e em qualquer lugar é assim também. Ou não?

SAI VELHO, ENTRA VELHO  - Seria esta a sina do Senado? Sai Pedro Simon - 85 anos - volta Olívio Dutra, há muito tempo aposentado da política. A idade mínima para concorrer ao Senado é 35 anos. Não precisa ter 70 ou mais anos. O eleitor vai avaliar.

SELIC ESTACIONOU - Para evitar o crescimento dos juros, a taxa básica Selic ficou estacionada nos 11%. Até então, vinha sendo a panaceia, para segurar a inflação.

TRANSPORTE DE LEITE - A preocupação com a fraude  do leite aumenta. Já foi condenado um adulterador de leite da região com 10 anos de cadeia e a perda do mandato na Câmara de Vereadores. Na Assembleia Legislativa a Comissão Externa do Leite acompanha as fraudes detectadas no Estado. Em breve, deverá ser votada legislação para regulamentar o transporte do leite.

Em maio de 1968, se gritava nas ruas de Paris que "Era Proibido Proibir". Depois de 46 anos, muitos continuam adotando o método parisiense.

PUXA! -  PIB pode cair abaixo de zero. Por causa da falta de confiança. Por enquanto, está entre 01,% e 0,2%. Está piorando a confiança e isso pode derrubar o índice nos próximos trimestres.

"O HOMEM HONRADO BUSCA JUSTIÇA. O HOMEM PEQUENO BUSCA VANTAGENS"
Confúcio, filósofo chinês. Pensem bem e verão que é verdade.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

19/07/2019   |
12/07/2019   |
05/07/2019   |
28/06/2019   |
21/06/2019   |
07/06/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS