Domingo, 15 de setembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1574
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A Coluna do J

13/06/2014 - Por J Moraes
Tweet Compartilhar
NENHUM PAÍS  atrairá  tanto as atenções mundiais  a partir desta quinta-feira quanto o Brasil. Por um mês seremos o centro do mundo. Na abertura  da Copa nesta quinta-feira nada menos que  11 presidentes  de países e costumes diferentes estarão presentes, ao lado da Presidente Dilma Roussef . O que, por si só, já expressa a grandiosidade do evento.

A PARTIR de hoje  o Brasil coloca em  prova sua capacidade de realizar com sucesso o maior espetáculo esportivo do mundo. O resultado vai fortalecer ou não a imagem do nosso país mundo afora.  Essa talvez seja a principal razão, para que todo o brasileiro torça para que tudo dê certo. A nossa fama lá fora já não é boa.  A oportunidade de melhorar é agora, ou piorar.

ENTRE AS PROVIDÊNCIAS do governo para a Copa, está a de retirar os mendigos e moradores de rua das cidades sedes durante o evento. Quer dizer, ao  invés de solucionar um problema  social  antigo desse país, apenas limpar a sala para receber as visitas, jogando a sujeira para baixo do tapete. Se fosse  um medida definitiva,  colocando esse brasileiros em locais dignos, parabéns, mas depois tudo vai voltar ao que era. Infelizmente.

A PARTIR DE HOJE viveremos um mês totalmente atípico. Afinal, Copa do Mundo só aconteceu no Brasil  há 64 anos passados, com dolorida lembrança. Poucos brasileiros viveram esta experiência, e em uma realidade totalmente diferente. Será um mês  de muita expectativa e de muita tensão. As maiores delas são: O que vai acontecer nas ruas e nas  majestosas arenas desse país. Nas ruas, que o bom senso impere e nas arenas que vença o melhor, e que o melhor seja o Brasil.

O PROGRAMA FANTÁSTICO da Rede  Globo  do último domingo exibiu uma reportagem contundente sobre corrupção eleitoral. Mostrou os arranjos que  alguns   deputados e candidatos fazem para conseguir se eleger ou se reeleger.  Segundo a reportagem  do Marcos Losekann, das famosas  emendas parlamentares, cerca de 30% fica para o deputado.

NA CONTRAMÃO do que vem ocorrendo com muitas cooperativas, que por má gestão e falta de visão estão em processo falimentar, o surgimento da COOPERNOROESTE em Três  de maio, formada por pequenos  agricultores, deve ser saudada.  Não é pela  falta  de visão e incompetência de alguns que o sistema cooperativo está falido. Pelo contrário, muitas bem geridas e bem administradas com uma visão futurista e voltadas para o verdadeiro associativismo  estão muito bem.

BOM FINAL DE SEMANA,  curtindo a copa e  em  homenagem a seleção brasileira, o som da música  Aquarela do Brasil  do imortal Ari Barroso.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/12/2016   |
16/12/2016   |
12/12/2016   |
02/12/2016   |
25/11/2016   |
18/11/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS