Terça-feira, 13 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Pilates: nas doenças neurológicas

30/06/2014 - Por Sandra Marasca Martini
Tweet Compartilhar
O Pilates ajuda na melhora da flexibilidade, na força e no equilíbrio corporal, mas isso você provavelmente já sabia! Então como o Pilates pode melhorar a vida de pessoas que sofreram alguma lesão cerebral?

Alguém que sofreu um AVC geralmente fica com uma sequela motora chamada hemiplegia, que é quando um lado do corpo fica com dificuldade no controle do movimento, diminuição da força e uma rigidez característica no braço e perna. Estas alterações fazem com que a pessoa tenha, muitas vezes, dificuldade para caminhar e realizar suas tarefas do dia a dia. O que faz com que tudo se torne mais difícil é o desequilíbrio entre os dois lados do corpo. O Pilates busca especialmente equilibrar o corpo, partindo do nosso centro de força que é o que controla tudo, sendo este um dos princípios básicos do método. Quando o tronco está equilibrado, controlamos melhor nossos braços e pernas.

No caso de um portador de Doença de Parkinson, por exemplo, seguimos do mesmo princípio. Nesta doença os pacientes se desequilibram e tem maior risco de queda por uma instabilidade muscular que o Método Pilates trabalha como prioridade.

Além destes dois exemplos de doenças, existem muitas outras que o Pilates pode auxiliar na recuperação como sequelas de tumor cerebral ou aneurismas, doenças degenerativas como o Alzheimer e a Esclerose Múltipla, até mesmo na Síndrome de Down e na Paralisia Cerebral, entre tantas outras. Isto porque o Pilates é um método muito amplo com inúmeras possibilidades de adaptações avaliando a necessidade de cada pessoa.

Sem contar no alongamento! Pessoas com alterações neurológicas geralmente tem algum encurtamento muscular, às vezes causada pela própria alteração advinda da doença em si ou por posturas adotadas pela pessoa.

Este recurso de tratamento você encontra no Studio Pilates Vida Natural com a Fisioterapeuta Neurofuncional Betina Rigon Pereira. Marque uma avaliação pelo fone 9683-7473 ou venha nos visitar!





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/11/2018   |
01/11/2018   |
26/10/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS