Quinta-feira, 19 de outubro de 2017
Ano XXIX - Edição 1479
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Investir em produtos diferenciados para atrair consumidores - Parte I

25/07/2014 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Considerada uma das atividades econômicas mais  importantes no mundo, a agricultura familiar é responsável pela produção de grande parte dos alimentos consumidos.
No Brasil, 70% dos alimentos são fornecidos pelos pequenos e médios produtores.  Dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) apontam que existem mais de quatro milhões de estabelecimentos familiares rurais, isso resulta em quase 75% da mão de obra empregada no campo. E a tendência é que esse segmento se fortaleça cada vez mais.  
Além da produção de alimentos, a agricultura familiar também é de suma  importância na erradicação da fome e pobreza, melhora dos meios de subsistência, gestão dos recursos naturais, proteção do meio ambiente e desenvolvimento sustentável.
Além da cultivo de alimentos  básicos para o dia a dia, muitos produtores estão apostando em produtos diferenciados para oferecer ao consumidor. Para tanto, buscaram novas alternativas, aliadas ao conhecimento e  profissionalização,  garantindo assim a permanência no campo com desenvolvimento  e sustentabilidade econômica.

Casal aposta na produção de  especiarias e atrai consumidores

Gerta Marlene Mescka (60) e Irasmo Domingos Mescka (64), casados há 37 anos, residentes em Medianeira desde 1985, viram na produção rural, perpassada de pai para filho, uma oportunidade que acabou  se tornando a Agroindústria Panela Gaúcha.

Pais de Marcele, Alessandro, Vinicius e Laura, e avós das netas gêmeas Sara e Sofia (filhas de Marcele e Sinésio), Gerta e Irasmo têm na família os principais incentivadores e apoiadores, auxiliando-os nas mais diversas formas. "Somos filhos de produtores rurais e sempre atuamos nesta área, mas eu conciliava com a profissão de professora antes da aposentadoria em 1997. Com a aposentadoria procurei uma forma de me ocupar, fazendo algo que me levasse a buscar conhecimento e motivação, tendo satisfação em levar aos nossos clientes e amigos produtos com qualidade, diversidade, propriedades nutricionais e fitoterápicas diferenciadas", conta Gerta.

A produtora rural revela que a principal atividade do casal é a produção de grãos e pecuária ,e que a agroindústria veio complementar a renda da família.  Gerta conta que a Agroindústria Panela Gaúcha foi fundada em 8 de maio de 2006, com o foco principal de suprir os pedidos e encomendas de pessoas interessadas em produtos diferenciados e dificilmente encontrados no mercado.

Produtos diferenciados
O casal produz conservas, compotas, geleias, xaropes, licores, massas caseiras, frutas e legumes in natura. Os produtos são comercializados na Feira  Municipal de Três de Maio há cerca de oito anos, mas a 'Panela Gaúcha' também se faz presente nas feiras de Três de Maio (Expofeira e Expoterneira), participa de feiras de municípios vizinhos, como Fenasoja, Hortigranjeiros, entre outras, além das vendas ao Fruteirão e por encomendas. "Investimos nestes produtos devido a necessidade própria de consumir  produtos de qualidade e benéficos a saúde. Pensando numa melhor qualidade de vida, tendo os mesmos à disposição o ano todo. No início não tínhamos intenção de comercializar, mas com a procura fomos em busca de especialização. Participamos de cursos promovidos pela Emater, Senar, entre outros".

Sementes importadas de outros países
Um dos produtos diferenciados que a família Mescka produz é o aspargo, dificilmente encontrado em nossa região, a menos que oriundo de grandes centros.  Um vegetal bastante apreciado, principalmente na cozinha inglesa, alemã e francesa. A maioria dos produtos comercializados é oriunda de sementes importadas de  países como Índia, Jamaica, México, Itália, Alemanha, em função da qualidade e suas propriedades. "Um dos produtos em destaque é o aspargo cujas sementes foram trazidas da Alemanha e iniciamos o cultivo experimental, seguindo todos os passos desde a germinação, desenvolvimento das mudas, transplantes até atingirem o tamanho adequado para a implantação no canteiro definitivo. Cada passo é demorado e utiliza técnicas especializadas. Em média, quatro anos desde a germinação até a primeira colheita e exige um alto investimento. Disponibilizamos o ano todo em conservas e no período de safra (primavera) in natura".

Gerta comenta que outro produto que agrada muito os clientes são as pimentas. Tendo elas as variações de sabores, cores, cheiros e potencialidades para todos os gostos, das mais picantes (Mexicanas, Indianas e Jamaicanas) as mais suaves e adocicadas. "Disponibilizamos as pimentas o ano todo. Em conservas, geleias, molhos, temperos e doces. Também dispomos de gravatá, em várias apresentações: xaropes, compotas e geleias. O mesmo é um fitoterápico indicado para tratamento de tosse, asma, bronquite, sinusite, gripe e tuberculose. Além de uma grande variedade de compotas e geleias de frutas, amora preta, ambrosia, doce de leite, papo de anjo e demais. Conservas de quiabo roxo, vagem roxa, tomate roxo, berinjelas, jiló, pepino japonês, maxixe, mini milho, entre outros", revela o casal.


  
Os produtos da família Mescka são comercializados na Feira Municipal de Três de Maio, em  feiras locais
e de municípios vizinhos,  além das vendas ao Fruteirão e por encomendas

ESPECIAL COLONO E MOTORISTA - 25 DE JULHO DE 2014





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

29/09/2017   |
29/09/2017   |
15/09/2017   |
08/09/2017   |
01/09/2017   |
01/09/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS