Domingo, 23 de setembro de 2018
Ano XXX - Edição 1525
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Os prejuízos causados pela erosão e falta de manejo de solo

28/08/2014 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Processo erosivo, que aumenta a cada ano, mobiliza ações da Emater, órgãos ligados a agricultura e prefeituras da região

A produção de alimentos pode ser seriamente afetada se não forem aplicadas medidas e ações que visam à conservação e ao manejo adequado dos solos. O alerta foi feito recentemente pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), que divulgou um dado preocupante: 33% (praticamente um terço) do solo mundial sofre degradação de moderada a alta, devido à erosão, perda de nutrientes, acidificação, urbanização e poluição química.

 De acordo com a entidade, a população mundial chegará a mais de 9 bilhões de pessoas em 2050, o que representará um aumento de 60% na produção de alimentos.  A FAO destaca ainda que o manejo sustentável do solo também pode melhorar a situação climática, através do sequestro de carbono e da redução de gases de efeito estufa.
 
Diante desta grave situação, a Emater/RS-Ascar montou um Grupo de Trabalho que está percorrendo diversas regiões do Rio Grande do Sul, principalmente onde os solos apresentam problemas de compactação e erosão, para conscientizar secretários municipais da Agricultura, prefeitos, lideranças locais, produtores e técnicos sobre a importância de se realizar o manejo adequado do solo. A ação também tem por objetivo esclarecer como aplicar de forma correta as práticas conservacionistas necessárias no sistema de plantio direto.

Conforme o Assistente técnico estadual em Manejo dos Recursos Naturais, Edemar Streck, muitos dos problemas enfrentados por agricultores em situações climáticas extremas - estiagens ou altos índices pluviométricos - podem ser amenizados se o solo for manejado adequadamente, garantindo a produção de alimentos, a sustentabilidade das propriedades rurais e o futuro das próximas gerações.

Para aprofundar o debate, em agosto, em Santa Rosa, uma reunião com representantes dos municípios que compõe a Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa (AMGSR), na qual foi iniciada uma proposta de ação de uso, manejo e conservação de solos para a região.


Erosão causa perdas ao solo e prejuízos ao agricultor
O extensionista rural da Emater dá exemplos de alternativas para conter o problema como, por exemplo, não retirar os terraços, que não só servem para conter a erosão mas também para armazenar a água da chuva, o que irá contribuir para manutenção da umidade do solo reduzindo o efeito das estiagens; plantar em nível, deixar de plantar em linha reta, já que esse é um dos principais agravantes; fazer rotação de cultura, colocando mais palha no sistema, e evitar a entrada na lavoura em dias muito úmidos, e fazer um planejamento das pulverizações através do manejo integrado de pragas e doenças.

De acordo com Becker, o problema da erosão está presente em toda a região. "Esse processo erosivo aumenta a cada ano e é preocupante, porque causa prejuízos financeiros para o produtor e perdas de adubo, ureia, calcário e solo, porque se perde a camada mais rica do solo com a erosão. A recuperação de solo tem um custo para o produtor e até recuperar a área tem uma queda na produtividade das culturas, que é uma perda direta".

A erosão também traz outras consequências, como perda de solo, de fertilizantes, a redução da produtividade, assoreamento de rios, de estradas, problemas de conservação de estradas, bueiros, pontes e, consequentemente, enchentes, sem contar com a desvalorização da propriedade. "Isso tudo causa prejuízos e vem em função de altas precipitações aliadas a todo o manejo inadequado do solo. E um problema bem sério", alerta.

Conforme Becker, a Emater está se mobilizando, com apoio de associações, órgãos públicos e entidades ligadas a agricultura para tentar reverter essa situação. "Todos precisam abraçar a causa e falar a mesma linguagem para obtermos resultados", conclui.


FOTO: DIVULGAÇÃO EMATER TRÊS DE MAIO

Confira a matéria completa no jornal impresso





Indicar a
um Amigo

Comentários

isabela fabres
02/11/2015
amei e aprendi bastante li 8 vezes e ponha não tive palavras e minha pesquisa era sobre o solo e vou tirar nota 10 na pesquisa pos erra uma prova estudei o dia inteiro muito obrigada e que vcs tenham sucesso porque comigo me apaixonei pos esqueci valeu apena
Deixe a sua opinião

Veja Também

27/07/2018   |
18/05/2018   |
27/04/2018   |
02/03/2018   |
14/07/2017   |
23/06/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS