Sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
Ano XXX - Edição 1541
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

12/09/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO  -  SEMPRE HÁ UMA PRIMEIRA VEZ - Tudo na vida tem uma primeira vez. Mas também há na vida o que não passa de uma única vez. A gente não renasce, embora metaforicamente dizem que fulano "nasceu de novo", quando alguém sobrevive a um grave acidente, ou depois de uma doença. Há os que casam uma única vez. São os que valorizam o sacramento do matrimônio e respeitam o sim pronunciado no altar. Aliás, foi uma única vez que o colunista precisou da Justiça, depois de 74 primaveras de existência. Para surpresa do colunista a Justiça falhou e decepcionou na lerdeza de sua andadura. Não se sabe por que ingerências e por que influências a ação se arrasta. Passa ano. Passa outro e mais outro e mais um e  a Justiça não consegue desalojar  um birbante de um imóvel que não lhe pertence e onde mora gratuitamente, como se fosse afilhado  benquisto do colunista. Parece que na vida é preciso pagar  pecados que não se cometeu. Ainda bem que é a primeira vez que aconteceu um desplante desses. Quem sabe possa um dia desses rir por último, para cumprir o famoso ditado: Quem ri por último, ri melhor.

ELES QUEREM MAIS -  Os ministros do Supremo Tribunal Federal são gananciosos. Ganham R$ 29.462,00, mas querem mais: R$ 35.919,00. E isso ainda não chega, porque querem mais carro com motorista e passagens. Multiplique por 11.  Faça a conta e veja o que isso represente em salários mínimos. E tudo sai do sofrido bolso do trabalhador.

DESANIMA A LERDEZA DOS NOSSOS ÓRGÃOS PÚBLICOS. SÓ HÁ PONTUALIDADE E PRESSA QUANDO O CIDADÃO TEM ALGO A PAGAR.


GOL CONTRA - Tudo indica que é gol contra a proposta do Conselho Estadual de Educação de retirar das escolas gaúchas o poder de expulsar alunos desordeiros. Os educadores estão se mobilizando.  

PRESIDENTE OU PRESIDENTA -  Tanto faz e não é preciso radicalizar. Serve tanto para o masculino como para o feminino. Não soa bem GERENTA ao invés de gerente.

BOA TESE -  É boa a tese: aumentar a produtividade e diminuir o desmatamento. No entanto, no Rio Grande do Sul, a área de grãos deve ganhar 140 mil novos hectares ocupados, hoje,  pela pecuária e arroz.

"SE VOCÊ PERGUNTAR HOJE QUAL A POLÍTICA INDUSTRIAL BRASILEIRA, DUVIDO QUE ALGUÉM SAIBA RESPONDER. O GOVERNO NÃO ESTÁ OUVINDO OS ALERTAS DOS EMPRESÁRIOS"
  São palavras de Benjamin Steinbruch, presidente da Fiesp.

MAUS PRESSÁGIOS - Por todos os lados afloram maus presságios do agronegócio. Nas diversas exposições realizadas até aqui, em 2014, as vendas de máquinas agrícolas caíram. A agropecuária gaúcha e mesmo a brasileira, foi freada. Os preços dos produtos primários estão aquém do esperado. Trigo, milho e soja abaixo das cotações de anos anteriores. Mesmo assim já se anuncia uma terceira supersafra de grãos encordoada,  antes de iniciado o plantio da safra 2014/2015. Segura, peão.  

O QUE NÃO SE PODE É TER FÉ NO FUTEBOL E NA POLÍTICA. O DEUS DELES É O METAL SONANTE.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/01/2019   |
11/01/2019   |
21/12/2018   |
14/12/2018   |
14/12/2018   |
07/12/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS