Domingo, 25 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A paixão feminina por sapatos

31/08/2012 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Um estudo da Unijuí revelou o comportamento da mulher no momento da compra de sapatos, na região Noroeste do Estado. A pesquisa foi realizada como trabalho de conclusão de curso de Pós-Graduação em Gestão de Marketing  pela aluna Camile Pilatti e orientado pelo professor Luciano Zamberlan.
O objetivo do estudo foi identificar as principais dimensões relacionadas a atitude em relação ao consumo de moda. O trabalho contempla uma revisão bibliográfica acerca do comportamento do consumidor, consumo e gênero feminino e moda e envolvimento. Também foram realizadas 180 entrevistas com mulheres, para identificar o consumo de sapatos por este público.
A pesquisa revelou dados interessantes: as mulheres possuem em média 20 pares de sapatos, sendo que as respostas variaram de três a mais de 60 pares. A frequência de consumo delas é em média de um par a cada estação. Gastam de R$ 70 a R$ 670 na compra de um sapato, sendo que em média estão dispostas a gastar R$ 232.
A pesquisa identificou ainda atributos no momento da compra: 85% das mulheres buscam conforto, seguido de preço, com 54%, à frente de marca, modelo e cor, por exemplo. Também, 87% compra calçado para ficar bonita e 83% para sentir-se elegante.
Conforme o professor Luciano Zamberlan, ao contrário dos homens, que possuem motivações de uso mais utilitárias, as mulheres são motivadas pelo prazer e satisfação que o sapato pode proporcionar. "A mulher tende comprar um calçado para cada ocasião, diferente do homem, que busca versatilidade, usa um par de calçado para momentos diversos".

A pesquisa:
- Mulheres tem em média
20 pares de sapatos
- A frequência de consumo é
em média de um par
a cada estação.
- Gastos na compra de um par de sapatos variam de
R$ 70 a R$ 670
- Na hora da compra, 85% das mulheres buscam conforto
- 87% compram calçado para ficar bonita e 83% para
sentir-se elegante.


Para empresária, os calçados fazem a mulher sentir-se mais confiante, atraente e sexy

A empresária do ramo de calçados há quatro anos, Siliane Mühlbeier, observa que as mulheres realmente são apaixonadas por sapatos e que são elas as maiores consumidoras da loja.
De acordo com Siliane, acontece seguidamente das clientes comprarem de uma vez só vários pares de calçados. Sobre os gastos, a empresária destaca que na sua loja os produtos são bem acessíveis, por isso, as mulheres gastam em média R$ 150,00 em cada compra.
Conforme ela, na hora da compra geralmente o que mais influência as mulheres é o estilo do produto, moda e conforto, em seguida, os modelos básicos e para dia-a-dia.
Atualmente, os modelos que estão em evidência são os calçados com meia pata, também as botas montarias, country, coturnos e os sneakers (tênis com salto embutido) que é a sensação do momento. Com a proximidade da primavera, uma nova coleção surge, são rasteiras, anabelas, meia pata, peep toes, e tudo com uma grande cartela de cores, como os refrescantes verde e azuis, passando pelos tons neutros, até chegar nas cores quentes como os rosas, vermelhos, laranjas e amarelos, ainda os metalizados, os glitter, verniz, os rústicos e naturais, assim a moda segue linda e democrática.
Na opinião da empresária, as mulheres gostam tanto de sapatos porque eles as fazem sentirem-se mais confiantes, atraentes e sexys.


Mulheres têm uma infinidade de modelos, cores,  tipos
e preços de sapatos a escolher



"Tenho uns 50 pares. Entre os modelos preferidos estão as Melissas"

A estudante de Jornalismo, Patrícia Kuhn, 20 anos, confessa que tem um "apego imenso por sapatos". Para ela, a essência da mulher está nos sapatos. "Uma mulher se revela através do sapato que usa. O sapato traduz o estado de espírito que estamos. Por exemplo, um bom humor pede um salto alto, mas naqueles dias mais cinzentos uma sapatilha é a melhor opção".
Patrícia garante que não é a mulher mais enlouquecida por sapatos, mas acha eles fundamentais para dar um up no visual. "Sapatos não são apenas um assessório, eles têm que ser destaque na produção. Eles devem revelar a sua personalidade. No meu caso sempre gosto de ousar, um clássico scarpin preto não faz parte do meu acervo".  
A universitária informa que prefere comprar no início das estações, quando são lançadas as novas coleções, ou em ocasiões especiais. "Mas busco sempre qualidade naquilo que compro, então tenho sapatos que comprei a mais de cinco anos atrás e que estão em perfeito estado e são clássicos da moda. Sobre preço, sempre busco valor agregado visando qualidade e design diferenciado".
Sobre o sapato preferido, ela revela que salto fino faz a cabeça de qualquer mulher, e por isso tem vários modelos, de várias cores. "Mas o azul, rosa, preto preenchem a maioria do meu armário. O dia a dia me faz ter preferência também por sapatilhas que além de confortável, tem destaque. Tênis não faz parte do meu cotidiano".
Antenada sobre moda, Patrícia aposta na tendência color block, que  tem fortes influências sobre seu armário. "Tenho cerca de uns 50 pares, mas não que eu use regularmente. Tenho minhas preferências por alguns. Entre os modelos, Melissas ocupam 95% desse espaço, gosto do design arrojado e do material. Sobre cores, são variadas, prefiro sapatos de cor lisa a estampados".


Brasileiras tem em média, o mínimo de 15 e o máximo de 110 pares de calçados
A Giacometti Comunicação realizou uma pesquisa, denominada de "A mulher e os sapatos", em São Paulo em 2011, quando entrevistou 400 mulheres, das classes A, B e C, de 18 a 40 anos. O levantamento revelou que as brasileiras têm, em média, o mínimo de 15 e o máximo de 110 pares de sapato.
Segundo o estudo, a maioria das mulheres, 68%, preferem escolher os modelos pela vitrina mesmo. Na análise, as mulheres de diferentes idades e classes sociais revelaram hábitos parecidos, como não comprar pela internet porque preferem provar o modelo; e a baixa fidelidade a uma marca específica porque gostam de variar e escolhem pelo design do calçado, sem se preocupar com conforto ou marca.
Ainda, segundo a pesquisa, a mania de combinar sapato com bolsa está saindo de moda por decisão das próprias consumidoras. Para 66% das mulheres, os sapatos devem combinar com a roupa; apenas 14% delas acreditam que os sapatos ainda devem ser combinados com a bolsa.
O estudo também diz respeito à frequência de compra: estima-se que as mulheres adquiram um novo sapato por mês, no mínimo.
Legenda da foto: Para a universitária Patrícia Kuhn, 20 anos, uma mulher se revela através do sapato que usa


Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/04/2017   |
31/03/2017   |
03/03/2017   |
17/02/2017   |
17/02/2017   |
10/02/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS