Terça-feira, 19 de março de 2019
Ano XXX - Edição 1549
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

26/09/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - GOELA ABAIXO - Quando criança, quanta coisa nos empurraram goela abaixo. Mas era comida, papinha. O seio também era obrigado a degustar, quisesse ou não. A nossa geração foi ensinada a topar tudo. Não tinha ruim. Quisesse ou não, tinha que fazer serviços que a mãe ou o pai mandavam. Tinha que frequentar a igreja e o catecismo. Ai daquele que refugasse. Muitas vocações eram empurradas goela abaixo. Se a mãe encasquetava que a filha tinha que ser freira, ela seria freira. Se o pai quisesse um filho religioso, um filho seria irmão ou sacerdote. Os profissionais do  magistério nas décadas passadas também eram ditados em casa pela família. Vocação ou não. No nosso tempo, quando se diz que as atitudes e as escolhas das pessoas são democráticas, se nos empurram ideias e mais ideias goela abaixo. Não pode haver homofobia. Não pode haver preconceito racista. Não pode isso e não pode aquilo. Liberdade total e irrestrita. Até o livre comércio e o uso da maconha são  temas de discussão. Tudo se nos empurra goela abaixo. Até ideologias estranhas e anarquizantes pintam na atmosfera em nossa volta. E querem que tudo seja engolido, nem que seja a seco. É, infelizmente, o massacre do nosso tempo.

ESTAMOS VIVENDO TEMPOS PROPÍCIOS AO POPULISMO E PROTECIONISMO. Por isso, há aqueles que se rebuscam nas costas dos outros. É a santa permissividade.

OS CANDIDATOS CONSCIENTES DEVERIAM OLHAR PARA O FUTURO E NÃO PARA O PASSADO. O GOVERNO DELES FICA LÁ NA FRENTE.

NÃO TIVEMOS NOS TEMPOS MAIS RECENTES GRANDES IDEIAS REVOLUCIONÁRIAS NAS GOVERNANÇAS. ALGO QUE BOMBASSE A NOSSA ECONOMIA. HÁ MUITA FILIGRANA E POUCA GANA. MAS NÃO FALTA GRANA NOS BASTIDORES.

EXAGEROS -
São cometidos exageros em toda parte, onde há governança. Agora,  o ministro do Supremo Tribunal Federal estendeu a todos os juízes federais o benefício do auxílio-moradia. E precisava? O professor, que nem o piso nacional recebe, tem auxílio-moradia? E o benefício é  modesto: R$ 4.377,73. Dá para acreditar?

QUEREM ACABAR COM O ENVELHECIMENTO  -
Quem descobrir a fórmula ganhará um prêmio de US$ 1 milhão. Quem não vai gostar disso é  a Previdência Social. Que tal um velho rejuvenescido.

INTRANSIGÊNCIA  -  Há intransigência, quando nenhuma proposta serve. E neste caso não há solução. É o que parece estar havendo com a atualização da planta de valores dos imóveis e a atualização da taxa do lixo em Três de Maio. Talvez, a alíquota zero servisse.

POR FAVOR!  -  Procurem estudar melhor a Língua Portuguesa - "Última flor do Lácio inculta e bela" como a define o poeta. Sobretudo os que se campam de comunicadores e os que vêm a público falar. Erros em cima de erros. É ruim cometer silabadas - errar o acento tônico das palavras. É muito ruim errar a regência dos verbos  -  "ele disse de que..." O plural das palavras também exige correção - cidadãos e não...  Estamos batendo todos os recordes de lapsos linguísticos.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

15/03/2019   |
08/03/2019   |
01/03/2019   |
22/02/2019   |
15/02/2019   |
08/02/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS