Quinta-feira, 19 de outubro de 2017
Ano XXIX - Edição 1479
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Fim do Minizoo Mundo Mágico da Criança

26/09/2014 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Depois de 17 anos Minizoo Mundo Mágico da Criança não terá mais animais

Animais silvestres que estavam no minizoo foram transferidos ao  Parque Zoológico de Sapucaia do Sul

   Chegou ao fim a era do Minizoo Mundo Mágico da Criança de Três de Maio. O criadouro conservacionista de animais silvestres, fundado em 1997 pelo casal Armin e Irene Nied, agora não existe mais. O minizoo integrava o projeto "Vida, Arte e Cultura", que contempla ainda o Museu da Criança e o Teatro de Bonecos, que funciona no local, mas no momento, também estão desativados.

   De segunda a quarta-feira desta semana, funcionários da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Setor de Fauna, estiveram no local para fazer a captura, o transporte e a destinação dos animais silvestres que se encontravam no minizoo. Os animais, como emas, araras, corujas, ouriço, macaco bugio, macacos-prego, jabutis, jacarés, tartarugas, entre outros foram destinados ao Parque Zoológico de Sapucaia do Sul.

   Armin Nied destaca que a manutenção do local tinha se tornado inviável e a medida tornou-se necessária porque questões burocráticas com órgãos ambientais impediam a visitação ao local e exigiam a retirada dos animais silvestres. Desde o início de 2013 as visitações e excursões ao local estavam suspensas.

   Com 74 anos de idade, o professor aposentado revela que agora não terá mais a preocupação de cuidar, proteger e alimentar os animais, e que pretende continuar com o projeto, mas com outras atrações. "Temos a presença da natureza, o arvoredo, a ilha das flores, queremos organizar o local e receber visitas. Também contamos com animais domésticos e exóticos, como aves, pavões, jegue, pônei e outros".

   Contudo, ele declara que as visitas permanecem suspensas até que o local seja reestruturado. "Só quero dizer que o Mundo Mágico da Criança, enquanto eu viver, não vai acabar. Porque aqui é um lugar lindo, maravilhoso. Pretendo continuar mostrando os valores morais, educacionais, música e a criatividade. Queremos preservar este local e transformá-lo num santuário. Vamos permanecer com o Museu da Criança, o auditório com apresentação do Teatro de Bonecos, e a visitação ao local. Sempre passamos mensagens boas para os visitantes e isso queremos manter".

   Desde que foi criado, o minizoo foi um dos pontos turísticos mais visitados da região. Durante a temporada, chegava a receber caravanas com até cem pessoas. A média anual em alguns anos ultrapassou cinco mil visitantes, entre eles, estudantes, grupos da terceira idade, escoteiros, crianças, jovens e adultos, de várias partes do Estado e do País.

FOTO: ALINE GEHM


Confira a matéria completa no jornal impresso




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/10/2017   |
13/10/2017   |
13/10/2017   |
15/09/2017   |
25/08/2017   |
18/08/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS