Terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1487
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

O Direito à Morte...

03/10/2014 - Por Marcos Salomão
Tweet Compartilhar
Lendo o noticiário da semana uma notícia me chamou a atenção: um casal de idosos, na Bélgica, decidiu que vão morrer juntos, em um suicídio assistido por médicos. Eles tem medo da solidão. Medo de que um morra antes do outro. A prática da eutanásia é permitida naquele país. As pessoas possuem o direito de morrer...

Francis tem 89 anos e Anne tem 86. Escolheram a data de 3 de fevereiro do ano que vem para a morte, exatamente no dia em que vão completar 64 anos de casados. Os filhos apoiam a idria e agora a família procura um médico que aceite fazer o procedimento.

Francis tem um câncer de próstata e faz tratamento há 20 anos e recebe seguidamente doses de morfina. Anne está parcialmente cega e quase surda. Nenhum dos dois está com alguma doença que os deixe em um estado terminal. O medo da solidão é o maior problema.

Eles descartaram a possibilidade de assistência médica domiciliar pelo restante da vida, porque temem perder forças e depois não poder tomar a decisão do suicídio. Também não podem optar por uma vida em uma casa de repouso, pois o custo é muito alto.
O medo da solidão incomoda o casal. Francis chegou a declarar para um jornal que "temem o futuro e por isso querem ir juntos". Como o casal não conseguiu coragem para cometer o suicídio, optou pela eutanásia, que será realizada por um médico com uma injeção letal.

Agora o mais surpreendente da reportagem. Os filhos do casal concordam com a decisão e apoiam. Ambos entendem que caso um morresse o outro ficaria totalmente dependente dos filhos, que não conseguiriam tempo suficiente para prestar os devidos cuidados. Incrível !!!

Aqui, neste ponto da reportagem, conclui, primeiramente, pela total falta de compaixão da família. Preferir seus pais mortos do que ao seu lado na velhice. Que cultura diferente. Que modo diverso de enxergar o mundo. Que estranho o significado de solidariedade e fraternidade nestas pessoas. Apoiar a morte dos seus pais, exatamente quando eles mais precisam de alguém da família...

Não estou sendo contrário ao direito de escolher o seu momento de morrer. No Brasil este direito não existe, e entendo que em alguns casos deveria ocorrer. Até existe um projeto de lei tramitando no Senado (125/96) que prevê a opção pela morte por pessoas que tenham sofrimentos físicos ou psíquicos. Um debate interminável. Mas neste caso dos idosos, a opção é pelo medo da solidão, algo bem diferente.

Outros casos de eutanásia dupla já ocorreram na Bélgica. Em 2012 os gêmeos surdos, com 45 anos, receberam o direito de morrer depois que descobriram que ficariam cegos. No mês passado, um homem condenado a prisão perpétua por estupro e assassinato também conseguiu o direito a morte.

Seria, o direito de morrer, um direito que deveria ser estendido a todos os seres humanos ? Ou não possuímos o direito de pedir dignamente ao Estado que nos conceda a partida, quando o futuro nos perturba...




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/04/2015   |
13/04/2015   |
13/04/2015   |
27/03/2015   |
20/03/2015   |
13/03/2015   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS