Sábado, 19 de janeiro de 2019
Ano XXX - Edição 1541
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

10/10/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - DE TEMPOS EM TEMPOS - De tempos em tempos, os tempos mudam. Existem períodos de extrema tranquilidade. Tempos de maré mansa. Nada ou quase nada acontece de extraordinário. São os períodos de paz. Mas há também os tempos conturbados, de agitação. São tempos que querem mudanças. Nós os  seres humanos estamos inseridos neste contexto. Os fatos que acontecem em nossa volta nos cobram reações. Ou alguém ficaria impassível, quando ao lado acontecem escaramuças todos os dias, atentados violentos ao pudor, cenas de sexo explícito, assaltos à mão armada, roubos cinematográficos? Só para ficar nisso. Só uma estátua de pau ficaria impassível. O cidadão, que vira para-choque dos impactos sociais, se agita e busca explicações e reações contra tanta obscenidade, contra tanta violência, contra tanto comportamento antiético. Quer e cobra providências. E quer ações dos mandantes para coibir a onda de horrores. Cobra atitudes, para que volte a harmonia  aos quatro quadrantes. Só que os mandantes quase sempre são surdos e paralíticos e apenas cuidam do seu pedaço de chão. São seres que se escondem na sombra dos interesses pessoais. E o bom cidadão apanha e chora calado.

VIVER E DEIXAR VIVER, EIS A QUESTÃO.  

"A JUSTIÇA ATRASADA NÃO É JUSTIÇA, SENÃO INJUSTIÇA QUALIFICADA E MANIFESTA".
Autor da frase: Rui Barbosa. É exatamente isso que pensa alguém que já espera três anos, para que um inquilino desocupe um imóvel, sem pagar aluguel e impostos. Os cidadãos com mais de 60 anos, pela legislação em vigor, deveriam ter preferência no julgamento de suas ações. No entanto, na prática, isso é letra morta.

Os candidatos são pessoas alegres. Quando se elegem, ficam faceiros. Quando se reelegem, ficam eufóricos e querem mais.

SAFRA DE TRIGO FRUSTRADA  -  Pelo noticiário, mais uma safra de trigo está sendo frustrada pelas péssimas condições climáticas. Quem esperava colher 60 ou 70 sacas por hectare, poderá chegar aos 20 ou 30 sacas. Prejuízo à vista. Ao menos, esta é a condição no Noroeste do Estado, depois de duas enchentes em 90 dias.

ATÉ COM O USO  do celular é preciso aprender a economizar. Economizar é preciso. As pessoas, principalmente, os jovens estão caminhando nas calçadas falando ao celular ou estão cutucando o seu aparelhinho, mexendo com aplicativos. É um dinheiro perdido. E muitos nem se dão conta.

PRISÃO DOMICILIAR -  Isto existe? Em casa, via de regra, é o lugar do sossego, onde se come bem, onde se dorme bem e é onde se convive com os seus. É piada mesmo, a prisão domiciliar. Contem outra.

QUE TAL AS PESQUISAS!  Elas, as pesquisas, são tidas como científicas. Só que dessa vez foram folclóricas. Viraram farsa e desmoralização, senão escárnio de algumas siglas partidárias e de alguns candidatos. O nome que se pode dar a isso não pode ser outro a não ser manipulação, ou tentativa de manipulação. A partir de agora, todo mundo ficar com um pé atrás.

O ELEITOR TRÊS-MAIENSE VOTOU BEM: VOTOU NAQUELES QUE FAZEM ALGUMA COISA PELO MUNICÍPIO.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/01/2019   |
11/01/2019   |
21/12/2018   |
14/12/2018   |
14/12/2018   |
07/12/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS