Quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1487
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Quiropraxia

24/10/2014 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Nunca a quiropraxia esteve com tanta evidência. Mas afinal o que é? Para que serve? Quais os seus benefícios?
Para tirar estas dúvidas, a coluna traz uma entrevista com Joanna Dal'Aqua, recém formada em quiropraxia pela Universidade Feevale. Em Três de Maio, Joanna atende na Clínica Pró-Vida

O que é quiropraxia?
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a quiropraxia é uma profissão da saúde que lida com o diagnóstico, tratamento e a prevenção das desordens do sistema neuro-músculo-esquelético e dos efeitos destas desordens na saúde em geral. Há uma ênfase em técnicas manuais, incluindo o ajuste e/ou a manipulação articular, com um enfoque particular nas subluxações. A relação entre a estrutura, particularmente a coluna vertebral e o sistema músculoesquelético, e a função, especialmente coordenadas pelo sistema nervoso, constitui a essência da quiropraxia e o seu enfoque para a restauração e preservação da saúde.

Como surgiu a quiropraxia?
A quiropraxia surgiu em 1895 nos Estados Unidos, quando o pesquisador Daniel David Palmer começou a tratar pessoas através de manobras manuais, dando a profissão o seu nome atual. A quiropraxia está hoje entre as três maiores profissões na área de saúde (medicina, quiropraxia e odontologia) na América do Norte e Europa.

A quiropraxia é similar à massagem?
Não. A quiropraxia lida com o diagnóstico, tratamento e a prevenção das ordens do sistema neuromusculoesquelético e os efeitos dessa desordem na saúde geral do paciente. De um jeito simples de entender, o quiropraxista sabe reconhecer o segmento articular que apresenta alguma desordem e se não houver qualquer contra indicação para o tratamento quiroprático, o profissional escolherá o melhor tratamento para cada paciente, no âmbito articular.

Como é a formação acadêmica da quiropraxia?

 A quiropraxia no Brasil é um curso de gradução, com o mínimo de 5.000 horas, sendo um curso de 5 anos. No Brasil existem apenas duas universidade reconhecidas pelo MEC, a Universidade FEEVALE (a qual me formei) e a Anhembi Morumbi em São Paulo. O currículo acadêmico conta com 4 cadeiras específicas para aprender a identificar qualquer alteração presente em exames de imagem (raio-x, ressonância magnética, tomográfica), além de todas as técnicas quiropráticas, incluindo área de pediatria e geriatria.Temos também 4 cadeiras de anatomia, sendo uma específica sobre a coluna vertebral e outra sobre neuroanatomia. Temos contato com os pacientes a partir do 6º semestre e no último ano de faculdade temos apenas o estágio, atendendo pacientes durante todo o dia em Unidades Basicas de Saúde credenciadas pela Universidade.

Quais os principais problemas tratados pela quiropraxia?
Dores na coluna lombar, hérnia de disco e dor ciática, osteófitos (bicos de papagaio), dores no pescoço, dores de cabeça, dores e tensão muscular, problemas nas articulações do ombro, cotovelo, punho, joelho, tornozelo, restrições à movimentações, DORT/LER.

Quais as causas desses problemas?

As atividades comuns do dia a dia, os movimentos repetitivos e posturas viciosas podem fazer com que as articulações do nosso corpo, principalmente da coluna vertebral, percam seu alinhamento ou movimento normal. Isto é chamado de disfunção articular ou complexo de subluxação vertebral. Com o tempo, estas alterações podem afetar as vértebras, músculos e a função do nervo que passa entre as vértebras, além de poder levar a alterações degenerativas como a osteoartrose, por exemplo.

Em que momento é indicada?
Além de procurar o seu quiropraxista quando houver a dor, a quiropraxia serve principalmente para prevenir que a dor chegue, mantendo a mobilidade articular.Não é necessário ter dor para procurar o quiropraxista, pois além de lhe examinar e realizar o tratamento, ele irá lhe ensinar sobre as posturas corretas no dia-a-dia.

Em qualquer idade este procedimento é indicado?
 Pessoas de todas as idades podem se beneficiar do tratamento com a quiropraxia desde recém-nascido até pessoas de idade bastante avançada. Em países aonde a quiropraxia já é mais avançada, além do pediatra, o quiropraxista  acompanha o crescimento do bebê, para avaliar e restaurar (se houver necessidade) a conexão neuromusculo-esquelética do bebê para evitar problemas futuros, por exemplo. O tratamento, entretanto, é adequado a cada paciente com o emprego de técnicas específicas para cada idade.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico específico é feito após uma entrevista e exame clínico minucioso, que inclui análise postural, a realização de testes ortopédicos e neurológicos e palpação cuidadosa de articulações, músculos e outras estruturas afetadas. Caso sejam necessários exames complementares como Raio-X, Tomografia e Ressonância Magnética serão solicitados. Estes dados são fundamentais para o tratamento apropriado.

E como é feito o tratamento?

O tratamento é feito com dois objetivos: corrigir e previnir problemas articulares. Tendo sido feito o diagnóstico, é definido um plano de tratamento apropriado a cada condição. Existem diversas técnicas que foram desenvolvidas para restaurar a movimentação articular. O ajustamento, quando indicado, é muito específico e indolor. Com isto, normalmente, observa-se uma diminuição importante da dor, relaxamento muscular, aumento da mobilidade e restauração da função articular. Técnicas específicas para o tratamento das alterações musculares, como Trigger Points (ou "pontos gatilhos") podem ser empregadas.

Quais os benefícios?
Além de reduzir as dores, a quiropraxia dá amplitude aos movimentos, diminui a rigidez e espasmos musculares e proporciona a sensação de bem-estar e de relaxamento.

Em quantas sessões é possível notar estes benefícios?
Depende de cada caso, o que normalmente passo para meus pacientes é que em 4 consultas temos um resultado bem bacana. Às vezes ocorre um alívio imediato na dor após a primeira consulta, mas alguns casos demoram um pouquinho mais. Cada paciente tem suas individualidades e o seu tratamento também.

Quem se submeteu a cirurgia na coluna, pode ser tratado pela quiropraxia?
Depende a cirurgia, quando são colocados "pinos" na coluna, ou próteses, o quiropraxista não pode "mexer" naquela região, o que se faz é ajustar os segmentos acima ou abaixo, mas sempre , avaliando cada paciente. Na quiropraxia não há como generalizar, cada paciente será avaliado individualmente e o tratamento também é específico para cada um.

Ponderações aos nossos leitores?
O mais importante que todos os pacientes tenham em mente é a questão da qualidade de vida. A quiropraxia ajuda sim, e muito, nesse quesito, aliviando a dor, formigamentos, restaurante mobilidade articular. Contudo, um estilo de vida saudável, fazendo atividade física regularmente (orientada por um profissional especializado), bebendo sempre muita água, se alimentando bem, visitando seu médico regularmente, cuidando nas posturas diárias, tudo isso evitará maiores problemas. O que eu gosto de dizer para meus pacientes quando eles chegam ao consultório é que eu darei muitas recomendações, e, que se eles seguirem 10% de tudo, já será um grande passo e sérios problemas podem sim ser evitados. E daí sim, procurar o seu quiropraxista só por prevenção.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

08/12/2017   |
01/12/2017   |
24/11/2017   |
17/11/2017   |
10/11/2017   |
03/11/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS