Quarta-feira, 26 de abril de 2017
Ano XXIX - Edição 1454
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Invernada Adulta não se classifica na final do Enart, mas a participação já é uma vitória

21/11/2014 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Entidade esteve representada em cinco modalidades e conquistou dois troféus
na Trova, com Jorge Pieniz

O 29º Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart) encerrou na noite de domingo,16, no Parque da Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul, com o anúncio dos vencedores em todas as 23 modalidades do festival, representantes das 30 regiões tradicionalistas do Estado. Segundo os organizadores do evento,  o público nos três dias de apresentações artísticas do evento foi em torno de 85 mil pessoas. 

O CTG Tropeiros do Buricá, de Três de Maio, integrante da 20ª Região Tradicionalista (RT), esteve representado em cinco modalidades artísticas na final desta edição: Invernada Adulta na modalidade Danças Tradicionais - Força B; Jorge Luiz Pieniz na Trova Mi-Maior de Gavetão e Trova de Martelo; Adilo da Silva Pinto na modalidade Causo; e Christiane Klein, Bandoneon.

Entidade se destacou na Trova
A patroa declara que em relação aos representantes do CTG que participaram nas modalidades individuais o agradecimento e orgulho são muito grandes. "Para a Invernada estar lá eram necessários cinco individuais inscritos, caso contrário o grupo não estaria apto a concorrer. Saímos de lá com dois troféus na Trova, com o tradicionalista renomado neste meio, Jorge Pieniz".

Trovador 'mais que 
veterano'
Jorge Luiz Pieniz, 54 anos, há 40 participa de rodeios, há 20 concorre em provas de Trova e, desde 2005, quando se associou ao CTG Tropeiros do Buricá, representando a entidade no Enart, já conquistou oito troféus, entre 1º, 2º e 3º lugares, além de ser tricampeão como trovador mais popular. 

Para ele, a vitória como mais popular se deve ao apoio recebido. "Quero agradecer ao Tropeiros do Buricá e a todo o povo que esteve lá, porque essa trova só é possível vencer se você é bom o bastante para se classificar, e pelos aplausos, porque os jurados só dão nota em caso de empate, o que não foi necessário porque tive a maior torcida", revela, confidenciando: "Acredito que a torcida de cerca de 200 pessoas de Três de Maio fez a diferença. Esse troféu não é só meu, é também da família do Tropeiros".

FOTO: ALINE WINTER

Confira a matéria completa no jornal impresso




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

24/03/2017   |
16/09/2016   |
09/09/2016   |
06/11/2015   |
16/10/2015   |
18/09/2015   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS