Quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1487
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Data para celebrar a luta contra o câncer

28/11/2014 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Jovem que descobriu um câncer aos 21 anos, hoje comemora a vida

O milagre da vida se multiplica todos os dias para quem acredita. A maior prova é o exemplo de vida e superação da três-maiense Daiana Perin, 28 anos, que venceu o câncer há cerca de seis anos.

Anualmente, 27 de novembro é lembrado como o Dia Nacional de Combate ao Câncer. Em todo o país, diversas campanhas e ações são realizadas visando chamar a atenção para esta doença que mata milhões de pessoas por ano. A data foi criada em 1988 para ampliar o conhecimento da população sobre o tratamento e, principalmente, sobre a prevenção da doença.

Daiana é funcionária pública, bacharel em direito, e descobriu que estava com câncer, linfoma de Hodgkin, aos 21 anos, no final de 2007. O corpo dela deu sinais como anemia, cansaço, coceira, suores noturnos, entre outros. "Me sentia muito triste, característica que nunca me pertenceu. Após o diagnóstico, o choque foi muito grande, eu era muito jovem. Nunca tinha ouvido falar nesse tipo de câncer. Mas na hora pensei, eu não vou morrer, vou vencer!", recorda.

Daiana passou cinco meses em tratamento com quimioterapia e um mês de radioterapia, no ano de 2008. Foi considerada curada após o término das quimios, que deveriam ser de 12 aplicações e foram necessárias apenas oito. "Fiz todo o tratamento com a certeza que daria certo, não parei de trabalhar nem de sair com meus amigos, isso fez o tempo passar mais rápido e minha autoestima não se perder".

Passados seis anos após a doença, ela agradece a Deus pela  oportunidade de ter uma nova chance de viver, e ainda, aprender tantas lições. "Em todos os momentos tive a força da família, em especial da minha mãe, que é muito forte. Se não tivesse eles como alicerce com certeza eu não teria a força e coragem que tive".

Mas o destino não parou de surpreender a jovem. No fim do ano passado, ela descobriu que estava grávida. "Minha médica sempre me disse que seria complicado eu engravidar, ainda mais depois de todos os tratamentos a qual fui submetida. Quando eu descobri que estava grávida, fui contar para minha mãe e nem ela acreditou. Só caiu a ficha com o ultrassom. Foi um momento de muita alegria".

Para ela, a vinda de um bebê era mais uma prova que Deus estava lhe dando mais um presente. "A chance de ser ainda mais feliz, ainda mais completa. E essa chance iria se chamar Sophia". Hoje com quatro meses. 

FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Confira a matéria completa no jornal impresso




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

24/11/2017   |
04/08/2017   |
02/06/2017   |
19/05/2017   |
13/04/2017   |
10/04/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS