Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Ano XXIX - Edição 1471
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Uma boa noite de sono

28/11/2014 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Quem não gosta de ter uma boa noite de sono e acordar cheio de disposição?
O sono possui essa importante função restauradora, o que nos permite dizer que qualidade de vida e saúde inclui, também, uma boa qualidade de sono.

O sono está relacionado com a manutenção e conservação de energia, amadurecimento do sistema nervoso central, fortalecimento do sistema imunológico, consolidação da memória e aprendizado.

Enquanto você dorme, o corpo diminui a produção de cortisol e adrenalina, e isso colabora para o controle do estresse. Ou seja, uma boa noite de sono é sinônimo de um bom dia.

Importância de dormir bem
 Segundo o neurologista Dr. Leandro Teles (SP), quem dorme bem tem melhor capacidade de concentração, memória e raciocínio rápido. O sono adequado melhora o humor, reduz a ansiedade e melhora o vigor para as atividades diurnas.

Vigor
Dormir não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico: durante o sono ocorrem vários processos metabólicos que, se alterados,  podem afetar o equilíbrio de todo o organismo. Estudos provam que quem dorme menos do que o necessário tem menor vigor físico, envelhece mais precocemente, e está mais propenso a infecções, à obesidade, à hipertensão e a diabete.

O sono e os hormônios
A  longo prazo, a privação do sono pode comprometer seriamente a saúde, uma vez que é durante o sono que são produzidos alguns hormônios que desempenham papéis vitais no funcionamento de nosso organismo. Por exemplo, o pico de produção do hormônio do crescimento ocorre durante a primeira fase do sono profundo, aproximadamente meia hora após uma pessoa dormir.

Dados importantes sobre o sono:
- 16% a 40% das pessoas em geral sofrem de insônia;
- 63% dos brasileiros sofrem algum problema relacionado ao sono.

Curiosidade sobre o sono:
- O sono tem cinco fases e ocorre em ciclos de 90 minutos. Alguns organismos podem precisar de seis horas de sono, outros nove.
- Dormir mais aos finais de semana não é suficiente para reparar todos os danos causados à saúde, pelas poucas horas de sono durante o restante da semana. O hábito pode até diminuir a sensação de sonolência e stress, mas não é capaz de evitar problemas causados pela privação do sono, como dificuldade de concentração.
- Dormir mal é caso de saúde pública no Brasil. Os três medicamentos tarja-preta mais vendidos (Rivotril, Lexotan e Frontal) no país são ansiolíticos, que acalmam e ajudam a dormir. Juntos, os medicamentos vendem quase 15 milhões de caixas por ano.

Oito dicas para uma boa noite de sono
1. Não coma muito e evite cafeína, nicotina e álcool pelo menos 4 horas antes de ir para a cama;
2. Vá para a cama na mesma hora todas as noites e tente manter essa rotina nos fins de semana;
3. Se não dormir em 30 minutos, levante-se e procure uma atividade relaxante como ouvir música suave ou ler;
4. Evite fazer anotações, ler ou assistir a TV na cama;
5. Tome um banho morno, tente relaxar e evite pensamentos desagradáveis. Quando o corpo está pronto para dormir, geralmente a temperatura dele cai. Um banho pode estimular a bioquímica do sono;
6. Exercite-se mais cedo, sempre antes, e, nunca depois do jantar, ou pelo menos 3 horas antes de dormir;
7. É difícil dormir sentindo fome; coma algo leve antes de deitar-se: uma maçã é uma boa opção;
8. Caso você tenha insônia ou dificuldade para dormir, evite dormir durante o dia ou, se estiver muito cansado, procure dormir  menos de 1 hora;




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/08/2017   |
11/08/2017   |
04/08/2017   |
28/07/2017   |
21/07/2017   |
14/07/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS